Assine

Veterinárias contam sobre o que é ser mulher dentro da profissão

Delicadeza, compreensão e paciência podem ser o diferencial delas

A mulher já foi exaltada de inúmeras formas: poemas, músicas, como grandes líderes. Mas, hoje, vamos exaltar você, médica-veterinária. De que modo? Narrando histórias de guerreiras da profissão. 

A reportagem da edição de março da C&G VF conversou com três médica-veterinárias, mulheres “comuns”, que nos falaram um pouco sobre como é a sua rotina, sua visão do que é ser mulher e mais, como é ser mulher na Medicina Veterinária. 

As personagens são: a médica-veterinária da Fratello Clínica Veterinária (São Paulo/SP), Ana Paula Landolpho, que conquistou muitas coisas como reconhecimento profissional, autonomia de vida e grande ascensão no mercado de trabalho; a estudante que trabalha na Clínica Dr. dos Bichos (Ferraz de Vasconcelos/SP), Juliana Franco Sanches Antunes, que defende que ser mulher na atualidade é mostrar ao mundo a capacidade e a força do sexo frágil; e a médica-veterinária da clínica Cães&Gatos (Sorocaba/SP), Márcia Ailza Ignácio, que que há seis anos trabalha com Medicina Oriental. 

Confira a reportagem especial na nossa edição do mês da mulher. Clique aqui.

soumulher
Reportagem completa pode ser lida na edição nº 223, em revistacaesegatos.com.br

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.