in

Profissionais comentam a importância da doação de sangue e transfusão sanguínea na Veterinária

Procedimento muito importante para auxiliar pets com diferentes problemas de saúde, transfusão sanguínea necessita de doação de sangue, que ainda é pouco difundida na Medicina Veterinária

Em 14 de junho é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue, momento propício para incentivar a população e conscientizar sobre a importância desse ato, que pode salvar vidas. Indicada para pacientes com diversas enfermidades, entre elas anemias, doenças crônicas, doenças autoimunes, distúrbios de hemostasia, acidentes ofídicos, traumas ou acidentes, a transfusão sanguínea é necessária na Medicina Veterinária. Porém, pouco difundida – em comparação ao procedimento em humanos -, a doação de sangue precisa ter seu processo esclarecido a tutores que podem ter em casa um pet apto a ajudar. 

A médica-veterinária e diretora do Centro de Hemoterapia Veterinária (CHVET), Kátia Garcia explica que no Banco de Sangue é realizada a triagem do doador canino ou felino, com exame físico e exames de sangue para garantir a saúde e a qualidade do sangue doado e isso pode ser utilizado como forma de incentivar tutores a levarem seus pets para doar sangue. “Além de salvar vidas de outros pets, o doador realiza exames essenciais para verificar se está saudável. Uma bolsa de sangue doada é fracionada em hemocomponentes, podendo ser utilizada em até três animais, ou seja, pode salvar até três vidas”, salienta. 

 Segundo ela, a doação de sangue pode ser realizada a cada três meses em cães e gatos e, para isso, o animal precisa cumprir alguns requisitos. São eles: 

● Ter idade entre um e oito anos e peso mínimo de 25 kg, em caso de cães; 

● Ter entre um e oito anos e peso mínimo de 4 kg, em caso de gatos; 

● Possuir temperamento dócil; 

● Estar com vacinação e vermifugação atualizadas; 

● Com controle de pulgas e carrapatos; 

● Não apresentar doença ou transfusão prévia; 

● Fêmeas não podem estar gestantes ou lactantes. 

Clique aqui para ler a reportagem completa, gratuitamente, em nossa revista on-line.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Alguns comportamentos felinos são considerados formas de comunicação com o tutor

CFMV homologa emissão de títulos de especialista em animais selvagens e em endocrinologia

Instituto de Estudos Avançados da USP lança livro sobre comunidades e famílias multiespécies

(Foto: C&G VF)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

animal peçonhento

Sinais clínicos e conversa com o tutor são essenciais em casos de acidente com animal peçonhento

telemedicina veterinária

Telemedicina Veterinária e especialidades de nutrição e nutrologia são aprovadas