Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Inovação e Mercado

Abandono de animais cresce em Fortaleza (CE)

CRMV-CE aponta algumas das causas para a alta nos casos
Por Equipe Cães&Gatos
Selective of a stray dog on the street
Por Equipe Cães&Gatos

Com pena de dois a cinco anos de prisão, multa e a proibição de ter a guarda de animais, o abandono desses seres é um problema que vem crescendo em Fortaleza (CE). 

O presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Ceará (CRMV-CE), Francisco Atualpa Júnior, fala sobre as possíveis causas. De acordo com ele, muitas vezes, a população não está preparada para ter um animal. 

“Compra porque acha bonito. Então, muitas vezes, ele tem um porte grande, ele é um animal, como por exemplo o labrador, que é muito ativo, ou ele é um animal como os braquicefálicos, tipo o bulldog francês, que tem a carinha achatada, amassada e aí vão promover a qualquer momento sons, como se fossem roncados, e a pessoa se desgosta”, diz. 

Ou, ele acrescenta, é um animal pouco ativo ou muito ativo. “Enfim, ele não entra na compatibilidade com a família e ela trata como simples objeto. Não era eu esperava, não era o que eu queria. Ou o animal envelheceu, ou é muito danado. Então são as mais diversas circunstâncias possíveis e imagináveis”, pontua.

Sad homeless dog Stray dogs on the street
Abandono de animais pode trazer consequências à saúde não só dos animais, mas da população também (Foto: reprodução)

O presidente do Conselho explica as consequências do abandono de animais e a importância da posse responsável: “A pessoa só pode e deve ter um animal quando ela estuda aquele tipo, aquela raça. Ela tem consciência que aquele animal vai estar com ela até o resto da vida. O abandono de animais pode trazer diversas consequências à saúde, pode promover problemas de saúde entre os próprios animais, ou mesmo pode promover um desequilíbrio ecológico. Os problemas podem ser os mais diversos possíveis”, explica.

Denúncia sobre maus tratos e animais podem ser feitas ao Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Ceará e pelo WhatsApp (85) 99127-2092.

Se a pessoa presenciar envenenamento, mutilação, agressão, entre outras atitudes suspeitas, a animais de qualquer espécie, deve-se dirigir a delegacia de polícia mais próxima para realizar o boletim de ocorrência. Além disso, estão disponíveis os telefones (85) 3101-3545 e 181.

Fonte: Rádio Agência, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Gato é o predador que mais extinguiu espécies na história 

Pet na praia: confira dicas para garantir segurança e diversão

Coreia do Sul aprova lei que proíbe venda de cães para consumo

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!