in

ABANDONO DE FILHOTE RECÉM-NASCIDO TERMINA EM AÇÃO JURÍDICA

Caso ocorreu na cidade de Castelo Branco, em Portugal

Caso ocorreu na cidade de Castelo Branco, em Portugal

Após um filhote recém-nascido de cão ter sido encontrado num caixote de lixo, em Castelo Branco, Portugal, a Guarda Nacional Republicana (GNR), identificou o responsável pelo ato, uma mulher de 63 anos. A senhora, que não teve a identidade revelada, terá de responder pela ação no Tribunal Judicial da cidade. 

De acordo com informações divulgadas pelo jornal Público, que cita um comunicado do Comando Territorial da GNR de Castelo Branco, o filhote foi encontrado após uma denuncia popular, que fez com que militares se deslocassem ao local, encontrando o cão, ainda com vida, dentro de um saco de lixo no recepiente de descarte.

Atualmente, o animal segue no Centro de Recolha Municipal de Castelo Branco e está se recuperando com os devidos cuidados médico-veterinários.

A lei de criminialização ao maus-traos de animais foi aprovada no País em 2014, prevendo um regime sancionatório para os autores. Causar dor, sofrimento ou quaisquer outros maus-tratos físicos a um pet acarreta em punições, como prisão de até um ano ou dois, se o caso resultar na morte do animal.

Fonte: Veterinária Atual., adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ESPECIALISTAS QUESTIONAM: ATÉ QUANDO A DIETA CRUA SERÁ UM TABU?

SERRA VERDE EXPRES CRIA PRIMEIRO VAGÃO PET FRIENDLY DO BRASIL