in

Alerta: levantamento lista animais encontrados no Ceará a fim de combater extinção

Ação é a primeira etapa para um projeto maior, o Livro Vermelho

A fim de mostrar quais as espécies de animais podem ser encontradas na região, Ceará lança lista inédita. Ação é a primeira etapa para um projeto maior, o Livro Vermelho, com a lista das espécies ameaçadas de extinção no Estado. Já em elaboração, documento deve ser lançado até 2022.

Como aponta a Agência Brasil, o inventário foi divulgado nesta sexta-feira (26) e está disponível para consulta on-line. Ao todo, foram catalogados por pesquisadores 115 mamíferos continentais, 25 mamíferos marinhos, 443 aves, 133 répteis, 57 anfíbios, 400 peixes marinhos e 102 peixes continentais, que totalizam uma lista de cerca de 1,3 mil espécies de vertebrados.  Animais como tatus, onças pardas e baleias se encontram na lista.

De acordo com o coordenador do projeto, o professor da Universidade Estadual do Ceará (UECE) Hugo Fernandes, o levantamento mostra como é diversa a fauna cearense e o quanto ela precisa ser preservada. Ele conta que o Estado abriga espécies que, fora dali, só são encontradas na Amazônia, como o tucaninho da serra.  

“O Ceará está no Nordeste brasileiro e isso, infelizmente, faz com que o imaginário nacional julgue que aqui é um local muito hostil à vida silvestre. Pensa-se em solo rachado, mas, na verdade, isso é um componente muito pontual. Um componente natural é um ambiente extremamente heterogêneo, a caatinga é um ambiente heterogêneo, você tem florestas na caatinga, tem campos abertos, tem matas úmidas. Tem Mata Atlântica no Nordeste brasileiro. Aqui temos Mata Atlântica e uma influência amazônica nas nossas serras”, explica.

O inventário foi feito em parceria pela UECE, Universidade Federal do Ceará (UFC) e Aquasis. Foi financiado pela Fundação Cearense de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico no âmbito do Programa Cientista-Chefe de Meio Ambiente em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente do Ceará.

Vale ressaltar que, uma novidade em relação a outros levantamentos feitos no País é que ele será atualizado pelos pesquisadores envolvidos em tempo real, sempre que novas espécies forem registradas. Está prevista para as próximas fases a introdução dos grupos de invertebrados e da flora cearense.

Para conferir o material, clique aqui.

Fonte: Agência Brasil, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Pesquisadores colhem sêmen de onças do Pantanal para salvar populações isoladas

Tutores de pets devem entender que eles são para a vida toda e não só durante a quarentena

Tratamento e reabilitação: Zoológico de Sorocaba devolve 22 animais à natureza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Balancear alimentação auxilia na tratativa de gatos com apetite insaciável

MSD Saúde Animal promove encontros on-line que marcam lançamento de nova campanha