in

ALIMENTAÇÃO COMO ALIADA NOS PROBLEMAS DE PELE EM CÃES PEQUENOS

Em artigo, profissional da Royal Canin explana sobre causas de coceira

Em artigo, profissional da Royal Canin explana sobre causas de coceira

Msc. Eduardo Zaneli

Coordenador de Comunicação Científica

Royal Canin Brasil

Não é raro ver cães se coçando no dia-a-dia, mas quando eles passam a perder o sono, parar de comer ou de brincar para se coçar, pode ser um sinal de alerta.

As causas dessa coceira são diversas e pode ter sua origem em doenças dermatológicas, parasitas (pulgas, carrapatos, etc) e até mesmo na deficiência de nutrientes e sensibilidades alimentares. Alterações hormonais e fatores ambientais também podem influenciar o aspecto da pelagem. Por isso, os tutores de cães, mesmo saudáveis, devem ficar atentos às alterações de pele e pelos, que podem ser o indicador de algum problema dermatológico mais grave.  

Pele e pelagem são os motivos de uma em cada cinco visitas ao Médico-Veterinário. Os sinais mais frequentes, além da coceira, estão relacionados com pele seca, caspa, pelagem e pele oleosas, irritação e pele vermelha.

COCEIRA

A pele está sempre exposta a inúmeros traumas e, por isso, precisa estar íntegra para exercer seu papel de barreira (Foto: reprodução)

Todos os cães estão susceptíveis a estes problemas, porém algumas raças tem uma predisposição maior. Dentre estas, podemos destacar os cães pequenos das raças Shih Tzu, Maltes, Pug, Yorkshire Terrier, West Highland White Terrier, Scottish Terrier, Lhasa Apso, Fox Terrier, Bulldog Inglês e Bulldog Francês.

A pele, sendo um dos principais órgãos de proteção, está sempre exposta a inúmeros traumas e desafios e, por isso, precisa estar íntegra para exercer seu papel de barreira. O alimento possui grande importância na manutenção da barreira cutânea e pode auxiliar o tratamento de diversas dermatoses.

Quando especialmente formulados os alimentos suportam o tratamento de animais com problemas de pele e contribuem em casos de pele sensível. O correto aporte de nutrientes como proteínas de alta qualidade, vitaminas do complexo B, zinco e ácidos graxos essenciais (Ômega 3 e Ômega 6) é fundamental para a manutenção da saúde da pele, além de serem altamente digestíveis e palatáveis.

A manutenção da saúde e bem-estar dos animais é essencial e oferecer um alimento preciso à suas necessidades irá contribuir em diferentes situações nas quais os pets apresentam desconforto, prurido e problemas de pele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BOLETIM VETOPET TRAZ TEMÁTICA DE INFESTAÇÃO POR PULGAS E CARRAPATOS

EXPANSÃO DE CONHECIMENTO É UM DOS RETORNOS TRAZIDOS PELO PIAC, DA OUROFINO