Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Marketing e Produtos

Alimentação é aliada no tratamento de doenças cardíacas

No mês da conscientização sobre as doenças do coração, a Royal Canin reforça a importância da nutrição especializada para o cuidado adequado
Por Equipe Cães&Gatos
alimentacao
Por Equipe Cães&Gatos

As doenças cardíacas são uma das principais causas de morbidade e mortalidade em cães e gatos. De acordo com as diretrizes para o diagnóstico e o tratamento da valvulopatia crônica canina, de 2009, estima-se que 10% dos cães sofram de algum tipo de doença cardíaca. 

A doença mixomatosa da valva mitral ou endocardiose é a doença cardíaca mais comum em cães de pequeno porte. Já em cães de grande porte, a cardiomiopatia dilatada é a doença mais recorrente. De acordo com a médica-veterinária e cordenadora de Comunicação Científica da Royal Canin Brasil, Priscila Rizelo, ambas as doenças possuem uma forte predisposição genética, especialmente em algumas raças, e a sua ocorrência aumenta em cães maduros e idosos. “Essas condições podem sobrecarregar o sistema cardiovascular e acentuar os sintomas da doença, requerendo cuidados específicos. A intervenção do Médico-Veterinário desempenha um papel crucial. Além das opções de tratamento, adaptações no estilo de vida, nutrição especializada e cuidados diários podem ser recomendados para garantir o bem-estar do pet”, explica. 

Os alimentos com formulação adequada para cães com insuficiência cardíaca são essenciais para o tratamento em determinados casos (Foto: reprodução)

Entre essas recomendações, destaca-se a importância do aspecto nutricional, que desempenha um papel fundamental na manutenção da saúde dos pets por toda a vida. No caso das doenças degenerativas, uma dieta nutricional adequada é capaz de colaborar com a longevidade e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos animais de estimação. Para animais diagnosticados com problemas cardíacos, a recomendação de um alimento especializado deve ocorrer no estágio mais avançado da doença, conhecido como insuficiência cardíaca, e pode ser prescrita pelo profissional para oferecer suporte à função cardíaca. 

“Embora a restrição de sódio seja a adequação nutricional mais conhecida para os estágios mais avançados da doença, oferecer níveis adequados de nutrientes como taurina e L-carnitina contribuem para a manutenção da saúde do músculo cardíaco”, completa a veterinária. 

Os tutores, por sua vez, são encorajados a trabalhar em colaboração com os médicos-veterinários para garantir o monitoramento regular da saúde cardiovascular de seus animais de estimação e adotar as medidas preventivas necessárias. 

Nutrição especializada  

Os alimentos com formulação adequada para cães com insuficiência cardíaca são essenciais para o tratamento em determinados casos, pois auxiliam no fornecimento adequado de nutrientes que contribuem com o suporte da função cardíaca, tais como: taurina e L-carnitina, e ácidos graxos ômega 3 – para o manejo da inflamação e alta concentração de calorias -, que juntos ajudam a contornar a perda de peso progressiva, além de manter a adequada ingestão de alimentos para uma melhor qualidade de vida e prevenir o fornecimento excessivo de sódio. 

A Royal Canin oferece um portfólio completo de soluções nutricionais. Dentre elas, o alimento Cardiac Canine, nas versões seca e úmida, que é um coadjuvante indicado para cães com insuficiência cardíaca crônica. Conheça mais sobre os alimentos da Linha Veterinária da Royal Canin.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Eutanásia: chegou, mesmo, a hora do pet partir?

Veterinárias explicam o que é DTUIF e os prejuízos que ela traz à saúde dos gatos

Gatos são considerados seres místicos, mas será verdade?

Compartilhe este artigo agora no