Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Destaques, Marketing e Produtos

Alimento úmido pode auxiliar na ingestão de água, que deve ser estimulada entre os felinos

Por Equipe Cães&Gatos
alimento úmido
Por Equipe Cães&Gatos

Cláudia Guimarães, da redação

claudia@ciasullieditores.com.br

Como tutora de gatos, sei que amor é o que não falta para nossos bichanos, afinal, quem resiste ao ronronar, aos carinhos e às “massagens” que eles fazem em nós, não é mesmo? Mas sei, também, que uma das tarefas mais difíceis é motivar a procura dos felinos por água, recurso importantíssimo para manter sua saúde em dia.

A médica-veterinária nutróloga nas unidades da rede Pet Care Pacaembu, Tatuapé, Ibirapuera, Jardins, Hemovet e Dr Hato (São Paulo-SP), Monique Paludetti, revela que há relatos de que, por serem oriundos do deserto, os gatos tenham desenvolvido respostas adaptativas ao menor consumo de água, sendo uma dessas adaptações a menor sensibilidade à sede e à desidratação. “Em decorrência disso, tendem a ingerir menos água quando comparado aos cães”, explica.

Ela declara que os gatos devem ingerir, em média, 50-60 ml de água por kg de peso vivo. “O alimento úmido possui em torno de 70 a 88% de água, enquanto alimentos secos possuem, no máximo, 12%. Dessa forma, ao fornecer, diariamente, este tipo de alimento aos gatos, ajudamos, consequentemente, na ingestão hídrica”, discorre.

Em um estudo de Buckley et al (2011), no qual avaliou-se a ingestão de líquidos diária em diferentes tipos de dieta, observou-se que gatos que consumiram dietas com 73% de umidade tiveram ingestão líquida diária maior do que aqueles que consumiram alimentos com menor teor de umidade. “O aumento da ingestão hídrica resultou em menor densidade urinária e menor risco de formação de urólitos de oxalato de cálcio, sendo, portanto, extremamente benéfico aos felinos”, destaca Monique.

Além disso, a veterinária esclarece que o baixo consumo de água pode levar o animal à desidratação. “Entretanto, muitos tutores só notam essa alteração quando ocorrem desordens em decorrência dela. Entre as consequências mais comuns da desidratação, estão a doença do trato urinário inferior felina, urolitíases e doença renal crônica”, enumera.

Mix feeding é um aliado

Monique elucida que a quantidade energética diária é calculada a partir da idade, status reprodutivo, nível de atividade física e condição corporal do animal. “Fazendo a divisão: necessidade energética diária (Kcal) / energia metabolizável do alimento (Kcal/g), obtém-se a quantidade em gramas necessária do alimento por dia, podendo ser calculada a proporção entre alimentos utilizados caso o tutor opte por mix feeding (50% alimento seco/50% alimento úmido). Outra forma é seguir a recomendação que consta no verso do rótulo, considerando o nível de atividade do animal. Algumas empresas fornecem, no rótulo, a quantidade de alimento úmido que substitui a quantidade de alimento seco em gramas, informação que pode, também, ser utilizada ao realizar o mix feeding entre alimentos da mesma marca e segmento”, orienta.

Mas, segundo a veterinária, o tutor pode substituir completamente o alimento seco pelo úmido e oferecer aos gatos. “Desde que o alimento úmido seja completo e balanceado, sendo essa informação encontrada no rótulo do alimento. Entretanto, é importante lembrar que o alimento úmido, por possuir maior umidade e apresentar menor teor calórico, será necessário um maior volume de alimento para suprir a necessidade energética diária do animal. Recomenda- se que a transição entre alimentos seja feita sempre de forma gradual por um período mínimo de cinco dias”, informa.

Os gatos devem ingerir, em média, 50-60 ml de água por kg de peso vivo. “O alimento úmido possui em torno de 70 a 88% de água, enquanto alimentos secos possuem no máximo 12%”, declara veterinária (Foto: reprodução)

A escolha do alimento úmido de qualidade

Inúmeros são os boatos que rondam a internet sobre diversos assuntos e os alimentos úmidos não estão livres deles. Há quem diga que esse tipo de alimento contém grande quantidade de sódio, o que prejudicaria a saúde dos animais. Monique garante que isso não passa de um mito. “Possivelmente, essa informação surgiu em decorrência dos animais ingerirem mais água através do alimento e, consequentemente, aumentarem a produção de urina”, relaciona.

Como mencionado pela profissional, de acordo com o FEDIAF de 2021, guia europeu de diretrizes nutricionais, o consumo máximo de sódio diário recomendado para gatos é de 3,75g de sódio para cada 1000 Kcal. “Entretanto, mesmo ao considerarmos alimentos com maior teor de sódio, comparado a alimentos convencionais, como aqueles destinados à prevenção de urolitíase, os níveis de sódio ficam muito abaixo do máximo recomendado, sendo, portanto, o uso desse alimento considerado seguro”, garante.

Além disso, segundo a profissional, é importante buscar, preferencialmente, alimentos super premium formulados por grandes empresas, que invistam em centros de pesquisa para melhor desenvolvimento dos produtos. “Na dúvida, o mais indicado é sempre buscar orientação de um médico-veterinário”, frisa.

Outro mito comum quando o assunto são os alimentos úmidos, segundo Monique, é que este tipo de alimento engorda. “Alimentos úmidos possuem uma densidade calórica menor quando comparados aos secos e, ao contrário do que acreditam, são grandes aliados em programas de perda de peso. Por exemplo, um gato que tenha necessidade energética diária de 200 kcal por dia, poderá consumir 50 gramas de um alimento comercial seco com 4000 kcal/kg, enquanto, caso seja fornecido um alimento úmido de 1000 kcal/kg, poderá consumir 200 gramas, ficando, consequentemente, muito mais saciado. Dessa forma, indica-se que o veterinário oriente o tutor quanto à quantidade de alimento a ser fornecida por dia, sempre considerando a quantidade de kcal do produto no cálculo da ingestão energética diária”, salienta.

PremieRpet oferece a Linha PremieR Gourmet aos pets

A PremieRpet acaba de lançar no mercado a linha PremieR Gourmet, elaborada com ingredientes nobres e naturais harmonizados com um suculento molho, que proporcionam uma experiência gastronômica única e extremamente saborosa aos pets.

O diretor de Marketing de Produtos e Trade Marketing da PremieRpet, Fernando Jun Suzuki, informa que, bem como os demais produtos da PremieRpet, o desenvolvimento da nova linha aconteceu no exclusivo Centro de Desenvolvimento Nutricional (CDN), localizado no parque fabril da empresa, em Dourado (SP). “O CDN conta com uma equipe especializada de médicos-veterinários, zootecnistas, mestres e doutores especialistas em nutrição de pequenos animais”, compartilha.

Segundo Suzuki, os produtos são o resultado de fortes investimentos da PremieRpet em tecnologia e inovação. “Tudo é feito levando em consideração nosso elevado e reconhecido padrão de qualidade, bem como as demandas dos nossos consumidores”, garante.

Como uma empresa inovadora e reconhecida por trazer ao mercado as grandes novidades tecnológicas nutricionais, a PremieRpet está sempre na vanguarda para oferecer o que há de melhor em conceito nutricional. “Isso nos dá suporte para explorar, com garantia de qualidade, as categorias do nosso mercado”, declara Suzuki.

Por meio de pesquisas de mercado, o executivo conta que a empresa percebe que existe uma necessidade cada vez maior do tutor em oferecer um agrado ou recompensa aos seus pets. “No caso dos gatos, isso se destaca ainda mais quando consideramos que os felinos são mais seletivos com a alimentação. Trabalhamos muito nos ‘bastidores’ do desenvolvimento de PremieR Gourmet, adequando o melhor conceito, a melhor estratégia e posicionamento correto para linha. Estamos certos de que estamos atendendo uma importante demanda e consolidaremos, ainda mais, nossa participação e fortalecimento de marca junto aos consumidores finais e médicos-veterinários”, avalia.

A linha PremieR Gourmet possui partes nobres do peito de frango, atum e salmão que são, facilmente, identificadas no produto –, além do alto teor de proteína e baixíssimo teor de gordura (Foto: divulgação)

Alimento aprovado!

Conforme compartilhado por Suzuki, a qualidade de PremieR Gourmet está sendo comprovada de perto pelos tutores e profissionais, tanto pelas matérias-primas – partes nobres do peito de frango, atum e salmão que estão aparentes no alimento e são, facilmente, identificadas no produto –, quanto pelo alto teor de proteína e baixíssimo teor de gordura, que oferece um sabor único e marcante para os cães e gatos. 

“E assim como os demais produtos da marca, PremieR Gourmet tem garantia de qualidade ao consumidor. O selo 110% de satisfação garante a devolução integral do valor da compra, acrescido de 10%, caso o consumidor não fique satisfeito”, revela.

A nova linha PremieR Gourmet está disponível no mercado com três opções de sabores exclusivos para cães e dois para gatos. Como já mencionado por Suzuki, os produtos apresentam as melhores partes do atum, salmão e frango, em pedaços suculentos repletos de molho, e com uma seleção exclusiva de vegetais. Os alimentos oferecem altos níveis de proteína e são enriquecidos com vitaminas que os animais de estimação precisam. “As receitas são naturais e não trazem corantes, conservantes, aromatizantes artificiais, nem ingredientes transgênicos, oferecendo uma opção altamente palatável e saudável para cães e gatos”, informa.

A nova linha PremieR Gourmet é produzida exclusivamente na nova unidade fabril da PremieRpet, no seu complexo industrial em Dourado (SP). “A fábrica é uma das mais modernas de alimentos naturais úmidos do mundo, com 10 mil metros quadrados de área construída, reunindo o que há de mais moderno em equipamentos, conceitos da indústria 4.0 e 100% dos processos automatizados. A seleção de ingredientes de altíssima qualidade, a fórmula dos produtos e o processo de fabricação garantem diferenciais de qualidade, textura e sabor, e isso pode ser percebido pelos tutores na experiência com os produtos”, sustenta.

O profissional ainda destaca algumas considerações importantes não só para a boa nutrição dos gatos, nosso foco no dia de hoje, mas, também, para os cães:

  • A oferta de alimentos úmidos para cães e gatos, em combinação com o alimento seco, pode proporcionar ainda mais saúde e bem-estar ao pet, além de enriquecer os momentos de interação e ser uma medida cada vez mais recomendada pelos médicos-veterinários;
  • Por conter baixas calorias, PremieR Gourmet pode ser usado nos programas de perda de peso por permitir o aumento no volume final de alimento oferecido ao pet, contribuindo para a sua saciedade. Em conjunto com o alimento completo, também pode auxiliar na manutenção da massa magra, por ser rico em proteínas.
  • Os gatos, naturalmente, possuem um apetite mais seletivo e apurado. Por isso, PremieR Gourmet é desenvolvido com uma fórmula exclusiva de alta palatabilidade, auxiliando, também, na apresentação de novas texturas e sabores aos gatos mais filhotes.  

Compartilhe este artigo agora no