in

ALIMENTOS ÚMIDOS REFRESCAM E NUTREM OS PETS DURANTE O VERÃO

Alternativa deve ser completa e balanceada para beneficiar o animal

No primeiro mês do ano, as altas temperaturas têm chamado atenção. E não são só as pessoas que sofrem com o calor. Assim como nós, os animais também sentem a mudança de temperatura do verão. 

Uma das principais consequências é a maior predisposição a perda de líquidos e, por isso, é necessário reforçar a oferta de água para mantê-los hidratados. Mas aumentar o consumo de água de um pet nem sempre é uma tarefa fácil. 

Uma opção para complementar os potinhos espalhados pela casa é oferecer a alimentação úmida, encontrada nas versões lata ou sachê. O ideal é procurar por uma opção completa e balanceada, para garantir todos os nutrientes que o pet necessita. “Os alimentos do tipo úmido têm em sua composição entre 60% a 90% de água, contribuindo não somente com a ingestão hídrica, mas, também, com a manutenção da saúde do trato urinário dos gatos e cães. Outra vantagem é que é altamente digestível e palatável”, afirma a coordenadora de Comunicação Científica da Royal Canin, Natália Lopes. 

O alimento úmido completo e balanceado pode ser oferecido sozinho ou em combinação com o alimento seco – a quantidade ideal está indicada na embalagem ou pode ser consultada com o médico-veterinário. 

Entre os principais benefícios da alimentação úmida está a baixa caloria. “Uma maior porção com menos calorias auxilia na manutenção do peso. Isso ocorre devido a diluição calórica pelo alto teor de água”, explica a profissional. 

A alimentação também resulta em um apetite saciado devido ao volume maior da porção, que favorece a repleção do estômago, ativando os receptores que sinalizarão ao sistema nervoso central os sinais de saciedade. “Além disso, a alta palatabilidade, transmitindo aroma mais evidente e atrativo, associado a uma textura diferente do alimento seco atrai os animais”, aponta.  

Como oferecer ao pet. Caso o tutor opte por fornecer o alimento úmido com exclusividade, a quantidade correta do alimento precisa ser seguida de acordo com as recomendações da embalagem, que deve indicar também ser um alimento completo e balanceado, conforme explica Natália. 

Se for um mix com alimento seco, as quantidades também precisam ser adaptadas conforme orientadas na embalagem. “É importante saber que, se o pet nunca teve contato com um alimento úmido, essa inserção deve ser realizada de maneira gradativa, inicialmente misturando a ração seca até que ele esteja totalmente confortável com a mudança. E, após fornecido no comedouro, deve ficar disponível por um período de 1 a 2 horas e. então. descartado, a fim de evitar alterações das características do alimento”, orienta. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GRUPO VAXXINOVA É UM DOS VENCEDORES DO “ANIMAL PHARM AWARDS”

PE EXIGIRÁ RESPONSÁVEL TÉCNICO EM COMÉRCIOS COM ANIMAIS VIVOS