in

ATUAÇÃO DO CFMV JUNTO A CÂMARAS TÉCNICAS AUXILIA VALORIZAÇÃO DA PROFISSÃO

Pautas voltadas à veterinária são analisadas por representantes do conselho

A presença do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV, Brasília/DF) em comissões, câmaras técnicas e fóruns nacionais e internacionais pode contribuir com a valorização das profissões ligadas a essa área.

O Conselho atua propondo matérias de interesse nas áreas de Medicina Veterinária e Zootecnia. Suas representações estão, na maioria, nos Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), da Saúde (MS) e da Educação (MEC). Outro local em que atua é o Conselho Nacional de Saúde (CNS).

Em dezembro, o CNS aprovou a recomendação nº 61 estabelecendo que consultórios, clínicas, ambulatórios e hospitais veterinários sejam registrados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) e submetidos, obrigatoriamente, ao licenciamento e fiscalização pelos órgãos de vigilância sanitária.

reuniao-negocios-reproducao

Além da recomendação nº 61, outras ações deverão serimplementadas, numa junção de esforços, inclusivecom articulações políticas (Foto: reprodução)

O CFMV é representando pela médica-veterinária, Adolorata Bianco Carvalho, junto ao CNS. A profissional salienta que não há uma norma nacional com exigência de licenciamento e fiscalização sanitários para os serviços de assistência médico veterinária e, em muitos municípios, esses estabelecimentos são negligenciados. Tal fator, de acordo com ela, aumenta os riscos à saúde de profissionais, trabalhadores, tutores e meio ambiente. 

“O registro no CNES permitirá o reconhecimento da importância do licenciamento sanitário das unidades de tratamento, as quais podem oferecer risco à saúde humana, animal e ambiental devido à manipulação de substâncias e geração de resíduos tóxicos”, destaca a médica-veterinária.

Fonte: CFMV, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MANUAIS TÉCNICOS ESTÃO SENDO DESENVOLVIDOS PELO CONRET E CNAF

ALEMANHA CONTA COM LEGISLAÇÃO RÍGIDA PARA EVITAR ABANDONO DE ANIMAIS