Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Marketing e Produtos

Avanço da ciência e tecnologia auxilia no desenvolvimento de coleiras antiparasitárias para cães

Por Equipe Cães&Gatos
coleira
Por Equipe Cães&Gatos

O avanço da ciência associada ao desenvolvimento de novas tecnologias vem permitindo o desenvolvimento de produtos inovadores que protegem os cães de uma importante doença grave e letal a qual também representa riscos à saúde dos seres humanos.  

Forte trabalho em pesquisa revelou que a combinação exclusiva de três princípios ativos dariam origem à elaboração de um produto inovador na proteção dos cães de doenças como a leishmaniose, transmitidas pelo mosquito-palha, além de auxiliar na prevenção de enfermidades causadas por pulgas e carrapatos. Todas essas doenças têm potencial para causar a morte desses animais.  

“Os princípios ativos fipronil, piriproxifeno e permetrina, em formulação exclusiva, por exemplo, possuem ação contra pulgas e carrapatos, além de uma ação repelente e inseticida contra o mosquito transmissor da leishmaniose”, explica o médico-veterinário e gerente Técnico e de Marketing de Animais de Companhia da Vetoquinol Saúde Animal, Jaime Dias.

Essa combinação exclusiva de princípios ativos – testados e com eficácia comprovada por meio de estudos – faz parte da composição da coleira antiparasitária Frontmax, desenvolvida pela Vetoquinol, que utiliza termopolímeros, outro avanço tecnológico que impede a oxidação dos componentes quando expostos à luz solar, além de dermocosméticos que contribuem para a redução de possíveis reações alérgicas. Além disso, a coleira Frontmax é resistente à água e sem cheiro promovendo conforto na utilização.  

“Os três princípios ativos ficam em contato com a gordura da pele e pelos dos cães, não sendo absorvidos, além de serem liberados de forma gradativa e contínua durante todo o período de ação”, complementa Dias. Esse período é de oito meses, no caso de Frontmax, a primeira e única no País com a combinação exclusiva de fipronil, piriproxifeno e permetrina, conferindo proteção contra os mosquitos transmissores da leishmaniose, pulgas e carrapatos.  

Coleira protege os pets da leishmaniose, que tem como principais sintomas desânimo, fraqueza, perda de apetite, emagrecimento progressivo, perda de massa muscular, descamações na pele, entre outros (Foto: reprodução)

Combate à leishmaniose  

Um grande diferencial de Frontmax Coleira é o combate ao mosquito-palha, cuja população – assim como a de pulgas e carrapatos – tende a aumentar em períodos de calor e umidade. O inseto é transmissor de um protozoário chamado Leishmania, causador da leishmaniose visceral, doença grave e fatal para os cães – e também para os seres humanos, já que se trata de uma zoonose. O Ministério da Saúde contabiliza cerca de 3,2 mil casos por ano em humanos.  

“Pesquisas apontam que, para cada caso confirmado em pessoas, podem existir 200 cães infectados. E isso se torna ainda mais grave porque identificar a doença não é simples, o que torna a prevenção indispensável. Especialmente em períodos mais quentes, o tutor precisa estar atento a sintomas que podem surgir como alertas de que o animal precisa ser levado imediatamente ao veterinário”, destaca o especialista da Vetoquinol.  

Os principais sintomas da leishmaniose visceral são: desânimo, fraqueza, perda de apetite, emagrecimento progressivo, perda de massa muscular, descamações na pele, feridas no focinho, orelhas, região das articulações e cauda, além de perda de pelos, crescimento exagerado das unhas, vômito e diarreia. Em alguns casos, o problema pode afetar importantes órgãos internos, como baço, fígado e rins, gerando sofrimento e reduzindo o bem-estar e tempo de vida dos pets. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Profissionais comentam vínculo entre animais e pessoas em situação de rua

Por que cães e gatos têm o costume de levar animais mortos a seus tutores?

‘Verão Pet Seguro’ do CRMV-RS reforça os cuidados na estação mais quente do ano

Compartilhe este artigo agora no