in

BENEFÍCIOS TORNAM A RELAÇÃO ENTRE TUTORES E PET CADA VEZ MAIS PRÓXIMA

Contato com os animais pode reduzir a pressão sanguínea e aliviar o estresse

Quem tem animal de estimação sabe: chegar em casa e poder receber e dar atenção ao seu pet é extremamente relaxante após um dia de trabalho. A sensação agradável tem explicação nos nossos genes, que são aptos a apreciar o convívio com animais e plantas.

A relação, no entanto, nem sempre foi assim. Os contatos como conhecemos vem de um processo evolutivo. Antes os animais eram vistos apenas como um suporte, atualmente, é comum encontrar pessoas que tratem o pet como um membro da família.

Nestes casos, o animal é capaz de provocar alterações no comportamento de todos os moradores da casa. Ele passa a compartilhar hábitos humanos, muitas vezes, adquire o status de uma pessoa. No caso de seu desaparecimento, sua falta é sentida com muita intensidade por seus tutores.

mulher_gato_cachorro

Gatos são particularmente úteis no tratamentode pessoas com tendências depressivas (Foto: reprodução)

“Com todos os avanços da ciência, pesquisas mostram, que o convívio com os animais, é considerado um dos melhores recursos terapêuticos. Os animais domésticos passaram a ser considerados importantes na sociedade, por oferecer apoio emocional”, diz a editora da Revista Ecotour News, Vininha Carvalho.

Efeitos terapêuticos. A presença do pet ajuda a diminuir a pressão sanguínea e o estresse, causando assim um efeito de relaxamento. Essa sensação pode ser diferente de acordo com o animal, peixes em aquários ou pássaros na gaiola, por exemplo, são menos eficazes nesse sentido.

O estudo mostra que o resultado depende do contato, por isso os pets que podem ser tocados, como cachorros e gatos, são mais eficientes. Atualmente, em muitos lugares, os animais são usados na recuperação de doentes, convalescentes e para presidiários. Na Europa, por exemplo, 30% das terapias de recuperação utilizam animais.

“A preocupação em criar leis para defender os animais de todos os tipos de exploração, cometidas nos circos, em rodeios e, também o combate ao tráfico de animais silvestres e um interesse muito grande em salvar algumas espécies da extinção, demonstram que os homens estão conscientes que estas atitudes representam assegurar o equilíbrio do planeta”, conclui Carvalho.

Fonte: Terra, adaptado pela equipe Cães&Gatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ASSEMBLEIA DERRUBA VETO E TESTE EM ANIMAIS FICA PROIBIDO EM MG

PESQUISA APONTA QUE 41% DOS TUTORES PRIORIZAM PETS NA ESCOLHA DO IMÓVEL