in

CãoDulas participarão do Rio Open 2022, ao lado dos maiores tenistas do mundo

A empresa PremieRpet pretende dar visibilidade aos cães que precisam de um novo lar

Durante a próxima semana, no Estado do Rio de Janeiro, entre os dias 12 e 20 de fevereiro, acontecerá um dos principais eventos de conscientização de adoção responsável, o CãoDulas. Ação será realizada no Jockey Club Brasileiro, reunindo os principais jogadores de tênis do mundo em uma disputa no Rio Open 2022. A iniciativa partiu da empresa especialista em alimentos para cães e gatos, a PremieRpet. 

Os cães, Kadu, Flora, Lua, Felipo, Luna e Fred formam o time de CãoDulas, os animais vão participar do bate bola com os atletas. Atualmente os pets estão sob os cuidados da ONG Patinhas Anônimas e aguardam a chance de um lar. 

“Os CãoDulas representam os milhares de cães que esperam pela adoção no Brasil. Ao levá-los para as quadras, queremos evidenciar a importância da guarda responsável e que não importa a origem ou idade do pet, quando são amados e alimentados corretamente podem ser maravilhosos companheiros, brincar, aprender coisas novas e realizar grandes feitos’’, afirma a diretora de Marketing Corporativo Planejamento Estratégico da PremieRpet, Madalena Spinazzola.

Há muitos anos a companhia subsidia a alimentação de milhares de cães e gatos de ONGs em todo País, a empresa apoia a adoção responsável e reforça a importância do assunto.

adoção responsável CãoDula
Os CãoDulas representam os milhares de cães que esperam pela adoção no Brasil (foto: reprodução)

Adoção responsável

Os cães participantes do evento estão aguardando por uma casa nova e, aos interessados em adotar um dos seis animais, deve ter em mente a responsabilidade de cuidar, garantir a segurança, saúde e bem-estar do pet.

Por isso, a PremieRpet destacou alguns pontos a serem pensados na hora de assumir as obrigações necessárias. Algumas das prioridades são: considerar que o tempo médio de vida de um cão é superior a 12 anos; Informar-se sobre as características e necessidades do pet; Oferecer abrigo, alimento de alta qualidade, vacinas e fazer um acompanhamento constante com o médico-veterinário; Educar o cão, mas sempre respeitando suas características; Manter uma plaqueta de identificação no pescoço do animal com um telefone de contato e fazer o Registro Geral do Animal (RGA); Castrar o pet, seja macho ou fêmea, a fim de conter o aumento desenfreado da população animal e, consequentemente, o abandono, além de ser uma medida preventiva a doenças do aparelho reprodutor; Assim como, ter paciência com a adaptação do pet e dar muito amor e carinho.

Para mais informações acesse o site correspondente ao CãoDulas, clicando aqui.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Nas redes sociais, veterinário deve tomar cuidado para não ferir Código de Ética Profissional

Reflexo da pandemia na gestão das carreiras indica período de transformação

Faculdade de Veterinária da UFRGS se destaca em ranking mundial de universidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pulgas e carrapatos verão

Atenção aos cuidados necessários para evitar pulgas e carrapatos indesejados no verão

ecdise - troca de pele em serpentes

Manuseio incorreto pode desencadear doenças de pele em serpentes