in

Casos de hipoplasia testicular em felinos têm, dentre suas causas, a má nutrição da mãe

Condição pode tornar o pet infértil, mas não causa dor nem outros riscos de saúde

Caracterizada por um distúrbio no desenvolvimento sexual, onde um ou os dois testículos se encontram em tamanho menor do que o normal para a idade do felino, a hipoplasia testicular pode estar ligada a uma deficiência nutricional da mãe; anormalidades endócrinas (redução da produção de hormônio luteinizando e folículo estimulante) e anormalidades citogenéticas (como Síndrome de Klinefelter). Além disso, outra causa seria o criptorquidismo, que é a não descida dos testículos para a bolsa escrotal, onde fica retido internamente, não havendo seu desenvolvimento.

De acordo com a médica-veterinária, pós-graduada em Clínica Médica e Cirúrgica, Vanessa Covre, o principal problema observado em felinos com hipoplasia de testículo é a diminuição na produção de espermatozoides, ou ausência deles, dificultando a reprodução ou até mesmo impedindo a mesma. “Apesar de apresentar falhas quanto aos aspectos reprodutivos (dificuldade ou impossibilidade de reproduzir), em geral, as células de Leydig, responsáveis pela secreção de testosterona, não são afetadas. Portanto, o animal pode apresentar libido como qualquer outro”.

Segundo Vanessa, o diagnóstico pode ser realizado visualmente quando unilateral, comparando com o outro testículo, ou com a realização de espermograma, espermocultura e exame da testosterona. 

Por ser uma doença de caráter genético, não há tratamento. Mas, a nutrição da mãe pode ter impacto nessa má-formação. A médica-veterinária Camila Mesquita Garcia explica que a hipoplasia testicular é uma patologia congênita, geralmente, gerada por alterações hereditárias. “Estudos referem às células germinativas primitivas, oriundas do saco vitelino, e sua inadequada forma de se desenvolver. Também se refere ao desenvolvimento anormal do epitélio germinal dos túbulos seminíferos, fazendo com que as células tenham dificuldade para migrar para os testículos fetais. Todas essas alterações corroboram para a diminuição relevante do número de espermatozoide, levando, assim, à infertilidade. O impacto da nutrição é de suma importância, pois é um problema que tem sido relacionado à subnutrição”, diz.

Clique aqui para ler, gratuitamente, a reportagem completa em nossa revista on-line.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Médica-veterinária atua na linha de frente da pandemia e revela como foi a experiência

CFMV faz um raio-x das mulheres brasileiras que atuam na Medicina Veterinária e na Zootecnia

Animais ameaçados de extinção perdem espaço para o gado e soja, no Cerrado e na Amazônia

(Foto: C&G VF)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

produto Vetoquinol

Vetoquinol Saúde Animal apresenta novo antibiótico Clavaseptin P para cães e gatos

perícia veterinária

Médicos-veterinários peritos auxiliam no combate aos maus-tratos aos animais