in

CFMV e Ministério da Saúde planejam ações de controle de zoonoses em aldeias indígenas

Há certa preocupação com os casos de leishmaniose visceral e de tungíase (bicho-de-pé) nesses locais

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), em reunião realizada com gestores do Ministério da Saúde, em 27 de julho, debateu projetos de educação em saúde e controle de zoonoses em aldeias indígenas. Durante o encontro com técnicos das Secretarias de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES/MS); e Especial de Saúde Indígena (Sesai/MS), foi destacada a preocupação com os casos de leishmaniose visceral e de tungíase (bicho-de-pé) nas aldeias indígenas, entre outras possíveis zoonoses incidentes ou prevalentes.

“Queremos apoiar ações sanitárias do ministério voltadas para minimizar os riscos e vulnerabilidades epidemiológicas”, disse o presidente do CFMV, Francisco Cavalcanti de Almeida.

Acompanhado pela vice-presidente, Ana Elisa Almeida; e o presidente da Comissão Nacional de Saúde Pública Veterinária (CNSPV/CFMV), Nélio de Morais, Cavalcanti garantiu que a proposta é trabalhar, de forma integrada, na elaboração de materiais educativos com orientações sobre a relação entre o homem e o animal, a convivência saudável entre eles, bem como os cuidados sanitários necessários.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Um olho no gato, outro no sachê: entenda os benefícios da dieta úmida

Plenária aprova resolução sobre diretrizes da Lei de Proteção de Dados no Sistema CFMV/CMRVs

Além de moradores de rua, seus animais também recebem abrigos durante o inverno

(Foto: reprodução)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

parceria royal canin e pet care

Parceria: Royal Canin e Pet Care oferecem check-up gratuito para quem adotar um gato

medicina veterinária legal vai além de maus-tratos

Medicina Veterinária Legal engloba mais que a atuação em casos de maus-tratos a animais