in

CFMV VISITA UNIVIÇOSA E UFRGS PARA DESENVOLVER O PROJETO ESTRATÉGIAS DE ENSINO-APRENDIZAGEM

Foram realizadas capacitações e oficinas para introduzir as competências humanísticas

Liderança, atenção à saúde, comunicação, educação permanente, tomada de decisão, administração e gerenciamento. Essas são as competências humanísticas que têm sido trabalhadas entre alunos e docentes nas salas de aula de vários cursos de Medicina Veterinária do Brasil. A iniciativa faz parte do projeto Estratégias de Ensino-Aprendizagem do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV, Brasília/DF), que já conta com a adesão de mais de 20 Instituições de Ensino Superior (IES).

Em março, a Univiçosa (Viçosa/MG) e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs, Porto Alegre/RS) receberam visitas técnicas do CFMV. Na Ufrgs, a visita, realizada nos dias 07 e 08 de março, foi a primeira do Conselho Federal à instituição. A universidade assinou o termo de cooperação no fim de janeiro.

No primeiro dia de encontro, que contou com a participação de 70 docentes e 30 estudantes, foram realizadas capacitações e oficinas ministradas pelo CFMV para introduzir as competências humanísticas aos professores e alunos.

Todos os semestres do curso de Medicina Veterinária da Ufrgs terão disciplinas participantes no projeto, totalizando 24 disciplinas nos dois semestres de implantação. “O trabalho realizado com os docentes procura relembrá-los de que sua função máxima é produzir aprendizagem e não ensinar, uma diferença substancial, pois faz com que o objetivo de uma aula seja deslocado para o aprender do aluno”, afirma a profissional da Área de Gestão Estratégica (Ages) do CFMV, Regina Werneck.

Para a coordenadora do Núcleo Docente Estruturante do curso de Medicina Veterinária da instituição, Saionara Araújo, o saldo do encontro foi positivo. “Os professores estavam bem engajados e ansiosos por mudar e introduzir essas metodologias ativas em suas aulas. Os alunos também se mostraram bem interessados, pois sentem a necessidade de desenvolver as competências humanísticas, já que o foco no técnico ainda é grande”, diz.

O vice-reitor da UFRGS, Rui Vicente Oppermann comemorou os passos dados pela Medicina Veterinária em compromisso com as diretrizes curriculares. “A humanização da formação é a oportunidade de trabalhar com a população na promoção da saúde”, acredita.

Fonte: CFMV, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NORMAS PARA A IMPORTAÇÃO DE CÃES-GUIA DURANTE OLIMPÍADAS SÃO ESTABELECIDAS PELO MAPA

PETS TAMBÉM ESTÃO SUJEITOS À DOENÇA RENAL CRÔNICA