in

COMAC ANALISA PRINCIPAIS CAUSAS DOS ATENDIMENTOS CLÍNICOS VETERINÁRIOS

Segundo a pesquisa, cães representam maior participação na rotina clínica

Conhecer a realidade dos atendimentos clínicos veterinários brasileiros é muito importante para a profissão. Pensando nisto, a Comissão de Animais de Companhia do Sindan (Comac) realizou uma pesquisa intitulada Radar Pet.

A ação de 2018, foi responsável por entrevistar 772 pessoas com o objetivo de entender quais as principais causas pela busca ao atendimento clínico veterinário e a incidência por espécies. De acordo com os resultados, os cães correspondem a mais da metade dos atendimentos, sendo as ocorrências mais comuns aquelas ligadas às doenças gastrointestinais (43%), doenças transmitidas por vetores (carrapatos), como as hemoparasitoses (babesiose e erliquiose) com 34%, e afecções dermatológicas (32% dos casos).

No que tange aos gatos, os felinos apresentaram menor participação no total de atendimentos clínicos, correspondendo a menos de um terço. As enfermidades listadas foram referentes às doenças renais e do trato urinário (79%). Outros exemplos comuns de afecções foram as doenças gastrointestinais e dermatológicas, semelhante aos cães.

Para o médico-veterinário e coordenador da Comac, Leonardo Brandão, “as doenças dermatológicas e gastroentéricas, são muito comuns em cães e gatos e suas causas podem ser muito variadas”

Segundo ele, por serem doenças com sinais relevantes, chamam a atenção dos tutores que levam seus pets ao atendimento veterinário, o que pode explicar a elevada incidência. “Vale ressaltar que o nível de atendimento clínico dos pets no Brasil ainda é muito realizado com base em tratamentos e pouco em ações de prevenção (como vacinação ou consultas de check-up)”, afirmou.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIREITOS DE SANSÃO DEVEM SER ASSEGURADOS APÓS ATAQUE EM CONFINS (MG)

COMO DIAGNOSTICAR O HIPOADRENOCORTICISMO EM CÃES?