in

COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR DIGITAL REFLETE BOAS CHANCES AO SETOR PET

Aumento do consumo virtual demonstra vasto campo a ser explorado

A tecnologia e a internet estão mudando a forma como os consumidores pensam e adquirem novos produtos. Uma pesquisa realizada pela agência Conversion (São Paulo/SP) sobre comportamento do consumidor digital mostrou que, dos 697 entrevistados, 93% já compraram algo pela internet. Destes, 74% já fizeram compras por celular ou tablet e 28% afirmam realizar mais de uma compra por mês pela internet.

compra net

Mais importante que criar um e-commerce,é impulsioná-lo (Foto: reprodução)

Um dos segmentos que possuem muito potencial de crescimento neste universo é o mercado pet, visto que Brasil já é o segundo maior em faturamento no mundo. Entretanto, este setor só representa 1% do e-commerce nacional, segundo o gerente Geral de Marketing e Vendas do Uol Host, Marcelo Varon. O executivo também destaca que as lojas de produtos pet hospedadas na plataforma estão entre os dez segmentos que mais faturam. “O mercado de produtos e serviços voltado a animais de estimação possui muitas possibilidades de crescimento, é um nicho em constante evolução e quem enxergar essa possibilidade colherá bons resultados”, afirma Varon.

Para ingressar no e-commerce é necessário estudar sobre o mercado, buscar os concorrentes e seguir um planejamento com metas a curto e longo prazo. Após esse período de pesquisa, o lojista deve procurar uma plataforma confiável, que seja fácil de usar e responsiva, para atender a demanda de compras pelo celular e tablet. “Os e-commerces apresentaram um crescimento de dois dígitos nos últimos anos. Quando se possui apenas a loja física, seu alcance é local, mas no momento em que vai para o online o alcance é nacional e funciona sem parar todos dos dias”, complementa o especialista.

Uma das maiores lojas brasileiras de produtos pet que decidiu embarcar nessa tendência quando era ainda promissora foi a Petz, que iniciou seu e-commerce em 2008, após muitas discussões de conceito, benchmarking e a vinda de executivos experientes de mercado. “Estamos há quase dez anos no universo online e nos últimos anos temos intensificado as ações no canal. Sempre recomendo para quem estiver pensando em investir que estude esse conceito, pois é diferente do varejo físico, e busque cursos, especializações e muito planejamento para chegar em um bom e consistente plano de negócios”, sugere o , gerente do e-commerce da Petz, Daniel Nepomuceno. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BAYER SEPARA CINCO DICAS PARA VIAJAR COM O ANIMAL DE ESTIMAÇÃO

MSD SAÚDE ANIMAL APOSTA EM SOLUÇÕES QUE AUXILIAM O MÉDICO-VETERINÁRIO