in

Crescente número de gatos em lares brasileiros reforça necessidade de entender espécie

Para bem-estar animal, alguns cuidados devem ser seguidos a risca

Os gatos, há milhares de anos, fazem parte da história e da mitologia em várias partes do planeta. Segundo a editora da Revista Ecotour News & Negócios, Vininha F. Carvalho, o Brasil tem a segunda maior população de pets do mundo, “nunca teve tantos felinos ocupando um lugar de destaque no coração das pessoas”.

De fato, os gatos são animais limpos, eles dedicam boa parte do tempo para higienizar seus próprios pelos, o que representa boa saúde. E quando os felinos chegam em uma idade avançada, aproximadamente aos 12 anos, eles apresentam mudanças no organismo, entre elas, a redução na capacidade de digerir e absorver nutrientes. Por isso, o gato idoso precisa de um alimento específico de alta qualidade, que contenha fontes de proteínas de alto valor biológico, com alta concentração de aminoácidos essenciais e que sejam de fácil digestão.

O médico-veterinário, Flávio Silva, explica que, o “gato idoso tem tendência a perder peso, por isso é muito importante adotar um alimento Super Premium, que vai contribuir para uma boa absorção e melhor aproveitamento do alimento”.

Há também algumas preocupações sobre doenças das quais os felinos podem transmitir, uma delas é a toxoplasma, uma enfermidade que afeta mulheres grávidas. Existem duas maneiras em que o gato pode adquirir o problema, sendo através da ingestão de carne de caça (de roedores ou de aves), ou então recebendo carne crua na sua dieta contendo os cistos do toxoplasma.

De acordo com a veterinária, Fernanda Cioffetti, se uma pessoa tem um gato que usa a caixa de areia para fazer suas necessidades, mesmo estando contaminado e eliminando o parasita naquele período, se o tutor mantém bons hábitos de higiene pessoal, os riscos de contaminação são nulos. “Com bons hábitos de limpeza e cuidados especiais com a alimentação do gato, a convivência entre mãe, bebê e pet será mais saudável e livre de doenças”, enfatiza a especialista.

Estima-se que 500 milhões de pessoas no mundo são positivas para a toxoplasmose, mas, o que poucos sabem é que a maneira mais comum disso ocorrer é por meio da ingestão de carnes cruas, mal passadas e outros derivados contaminados, além de ingestão de água de caixas d´água de locais que não fazem higiene constante e ingestão de legumes, verduras e frutas mal lavadas.

Vininha F. Carvalho, relata que, “segundo uma pesquisa feita pela Hill’s Pet Nutrition, 42% dos tutores oferecem o alimento na quantidade que o gato quer comer, enquanto apenas 17,43% seguem a quantidade indicada na embalagem e, somente, 7,56%, dos cuidadores seguem a risca a recomendação do veterinário”.

gatos em lares brasileiros
“O Brasil tem a segunda maior população de pets do mundo” (Foto: reprodução)

Outros cuidados

Os gatos também são muito flexíveis e, com rapidez, conseguem se contorcer e cair de pé. Isso não significa que possam sobreviver a uma queda de uma altura elevada. O tutor deve garantir a segurança do animal adequando o local onde ele vive com a instalação de telas protetoras.

Além disso, os felinos têm, por natureza, a necessidade de arranhar. Antes de comprar um arranhador para gatos, ou até mesmo confeccioná-lo, identifique que tipo de superfície o pet prefere. Sendo as opções em superfícies horizontais ou verticais, com texturas lisas, ásperas ou enrugadas.

Quando convivem no mesmo ambiente, cães e gatos são bons companheiros. Juntos desenvolvem brincadeiras e têm uma relação muito harmoniosa. “Cabe aos tutores serem os responsáveis por promover essa boa convivência e promoverem um lar repleto de muito amor”, conclui Vininha F. Carvalho.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Luto pela perda de um animal de estimação ainda é desmerecido por muitas pessoas

Câncer de pele em pets: como prevenir, tratar e saber a hora certa para a eutanásia?

CRMV-MG coíbe realização de mutirão de castração sem estrutura adequada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abandono de animais

Dezembro verde: mês de conscientização contra o abandono de animais

Cachorro passeando

Médicos-veterinários alertam tutores sobre como evitar acidentes com pets