in

CRMV-MS REALIZA REUNIÃO SOBRE PROJETO DE CASTRAÇÃO EM CORUMBÁ (MS)

O procedimento será realizado em unidade móvel de esterilização

Para discutir o grave problema de cães errantes em Corumbá (MS) e suas consequências para a saúde pública, o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Mato Grosso do Sul (CRMV/MS), João Vieira de Almeida Neto, participou de reunião, no dia 23 de fevereiro, com a Secretaria de Saúde do município.

Um dos pontos discutidos foi a viabilidade de implantação de um programa de controle populacional, por meio de um projeto de castração no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da cidade.

Por ser região de fronteira, é propícia a ocorrência de endemias no município. Desde 2015, apresenta um alto índice de casos de raiva canina, que ocasionou um caso de raiva humana, levando o indivíduo a morte.

Segundo o presidente, o controle populacional de cães e gatos errantes é uma importante medida de proteção à saúde animal, pois ela é um dos pilares da saúde única, com reflexo direto na saúde ambiental e saúde pública.

Participaram da reunião Desiane Pires Américo Rodrigues da Silva, substituindo a secretária de saúde, e Beatriz Assad, respondendo pela Gerência de Vigilância em Saúde de Corumbá.

No dia 24 de fevereiro, o CRMV-MS fiscalizou o CCZ de Corumbá para analisar a viabilidade da implantação de um projeto de castração. O procedimento, que será realizado em unidade móvel de esterilização, deverá estar de acordo com as normas da Resolução CFMV nº 1015/2012, que estabelece estrutura mínima para o funcionamento de estabelecimentos veterinários, e Resolução CFMV nº 962/2010, que normatiza os procedimentos de contracepção de cães e gatos em programas de educação em saúde, guarda responsável e esterilização cirúrgica com a finalidade de controle populacional.

Fonte: CRMV-MS, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PROJETO PREMIADO DE ACADÊMICA BRASILEIRA ELIMINA USO DE ANIMAIS VIVOS DURANTE AULA

CÃES DE PROVETA APONTAM NA MEDICINA VETERINÁRIA MUNDIAL, MAS DESACELERAM NO BRASIL