in

CRMV-RS apresenta proposta de cronograma de vacinação para veterinários de Porto Alegre

Baixo volume de vacinas disponíveis faz com que seja necessária uma readequação

Após os médicos-veterinários serem incluídos no cronograma de vacinação contra a Covid-19 em Porto Alegre, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS) apresentou proposta para a imunização desses profissionais. Mesmo com os médicos veterinários fazendo parte do grupo prioritário de vacinação, o baixo volume de vacinas disponíveis faz com que seja necessária uma readequação para imunizar profissionais mais suscetíveis à contaminação em função da atividade ou da idade.

“O objetivo é que, neste primeiro momento, em função do número restrito de doses, sejam vacinados os veterinários que atuam na linha de frente”, explica a presidente do CRMV-RS, Lisandra Dornelles, ao citar profissionais que atuam na vigilância e inspeção sanitárias e controle de zoonoses como exemplos. A proposta foi apresentada, no dia 12 de fevereiro, ao diretor geral da Diretoria-Geral de Vigilância em Saúde (DVS) da Secretaria Municipal da Saúde da Capital, Fernando Ritter. A reunião contou com a presença do veterinário Marcelo Páscoa Pinto, da Unidade de Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal da Saúde.

Como a Prefeitura de Porto Alegre ainda não dispõe de doses suficientes para vacinar todos os profissionais de saúde, o escalonamento sugerido pelo CRMV-RS permite que as pessoas mais suscetíveis à contaminação sejam as primeiras a receber o medicamento, já que o grau de exposição é mais elevado, seguindo, assim, os critérios epidemiológicos. A partir da imunização da lista prioritária e com a chegada de mais doses de vacina, os demais seriam os próximos contemplados.

O CRMV-RS irá formalizar a proposta e encaminhá-la aos órgãos de saúde responsáveis. A ideia, segundo a presidente, é que Porto Alegre possa servir de projeto piloto para cronograma nos demais municípios que ainda não iniciaram a vacinação desses profissionais.

Fonte: CRMV-RS, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Discussão: A cor dos pelos do gato influencia em seu comportamento?

Médicas-veterinárias de felinos explicam acometimento por Síndrome de Pandora

Brasil: 90% dos casos de leishmaniose visceral canina da América do Sul ocorrem por aqui

(Foto: divulgação CRMV-RS)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EUA: Botões de plástico são utilizados por veterinários para consertar mandíbula de gato

Falta de estímulo ambiental para aves em cativeiro podem ter o bem-estar comprometido