Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Inovação e Mercado

CRMV-SP lança manual de conduta ética para atuação na Ciência de Animais de Laboratório

Publicação foi elaborada para orientar profissionais envolvidos na pesquisa e no ensino quanto a padrões de conduta
Por Equipe Cães&Gatos
manual de conduta CRMVSP
Por Equipe Cães&Gatos

A crescente demanda por médicos-veterinários e zootecnistas na área da pesquisa clínica envolvendo animais de laboratório tem contribuído para constantes questionamentos éticos advindos tanto pelo público em geral quanto por profissionais. Diante desse cenário, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), por meio da Comissão Técnica de Ciência de Animais de Laboratório, lança o “Manual de Conduta Ética do Médico-Veterinário e do Zootecnista na Ciência de Animais de Laboratório”.

O documento apresenta parâmetros éticos voltados ao cuidado com os animais utilizados em atividades de pesquisa e ensino, e orienta sobre a conduta esperada dos profissionais de forma que o bem-estar seja considerado ao mesmo tempo que se impulsiona o avanço científico e social, beneficiando não apenas os profissionais da área, mas também a sociedade como um todo.

Presidente da Comissão Técnica de Ciência de Animais de Laboratório do CRMV-SP, a médica-veterinária Luciana Cintra ressalta alguns pontos e aspectos de destaque: “O Manual foi cuidadosamente elaborado para orientar os profissionais envolvidos na pesquisa e no ensino com animais, delineando os princípios morais, éticos e os padrões de conduta necessários na experimentação animal.”

Membro da Comissão, o médico-veterinário Marcos Antonio Maioli ressalta os padrões de conduta delineados no manual. “Eles refletem o compromisso da profissão com o bem-estar animal, a transparência nas práticas experimentais, a atualização constante do conhecimento científico e a promoção da colaboração e do bom relacionamento com equipes multidisciplinares.”

O presidente do CRMV-SP, Odemilson Donizete Mossero, ressalta a importância do Manual para ampliar o interesse e o conhecimento da pesquisa com animais dentro de padrões de excelência científica e ética. “Com mais este material técnico, reafirmamos o nosso compromisso com o bem-estar dos animais e a excelência profissional, promovendo a integridade, o respeito e a compaixão em cada etapa do processo de pesquisa e experimentação.”

O bem-estar deve ser considerado ao mesmo tempo que se impulsiona o avanço científico e social (Foto: Reprodução)

Destaques

Integrante da Comissão, a médica-veterinária Giuliana Petri salienta a importância da não conivência dos profissionais com práticas antiéticas e a necessidade de trabalhar a compaixão e o respeito pelo bem-estar dos animais, do meio ambiente e da sociedade.

A médica-veterinária Claudia Mori, que também integra a Comissão, ressalta o destaque feito no manual quanto a importância da supervisão, manutenção de registros e responsabilidades nos cuidados animais.

O manual trata, ainda, da relação entre médicos–veterinários, zootecnistas, pesquisadores/docentes e os animais. Integrantes da Comissão, a médica-veterinária Cleide Lúcia Araújo Silva e a zootecnista Brenda Batista Lemos Medeiros apoiaram a descrição dos códigos de ética específicos das profissões, destacando suas responsabilidades e deveres profissionais.

A publicação traz também diretrizes para o comportamento ético nas mídias sociais e outros meios de divulgação eletrônica ou impressa. “Esse capítulo visa preservar a integridade profissional e evitar práticas antiéticas ou riscos de imagem às instituições de pesquisa e ensino”, afirma a médica-veterinária e integrante da Comissão, Camila Mota Mendes.

Fonte: CRMV-SP, adaptado pela equipe Cães e Gatos.

LEIA TAMBÉM:
Boehringer Ingelheim divulga resultados e crescimento em cuidados da saúde animal
Exames periódicos em pets são ferramentas para identificar doenças precocemente
Qual o papel da nutrição para pets hospitalizados?

Compartilhe este artigo agora no