in

CRMVS PASSAM POR ALTERAÇÕES EM SUAS DIRETORIAS

Alguns Estados realizaram reformulação completa no quadro de gestão

Alguns Estados realizaram reformulação completa no quadro de gestão

Os Conselhos Regionais de Medicina Veterinária (CRMVs) de alguns Estados passaram por uma reestruturação em suas diretorias. A mudança ocorreu nas regiões norte, nordeste e centro-oeste.

Entre as gestões que passaram por renovação total estão: Bahia e Mato Grosso do Sul . Já o Amazonas, Pará, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Goiás, Distrito Federal e Mato Grosso do Sulinauguraram novas gestões ou mudaram parcialmente alguns de seus membros. As novidades foram publicadas na semana passada, nas respectivas páginas dos regionais no portal do CFMV.

À frente do CRMV-BA, tomaram posse, no dia 5 de fevereiro, o presidente, Altair Santana; o vice-presidente, Lúcio Leopoldo Aragão da Silva; a secretária-geral, Irenildes Costa Santos; e o tesoureiro, Rodrigo Freitas Bittencourt, além de conselheiros efetivos e suplentes. Eles estarão no triênio 2019-2022.

O Estado do centro-oeste é liderado, desde janeiro, pelo presidente, Rodrigo Bordin Piva, ao lado de Jair Vicente de Oliveira (vice-presidente), Jonas de Souza Cavada (secretário-geral) e Marcos Camargo (tesoureiro). Já no Distrito Federal, os dirigentes eleitos e empossados em dezembro iniciam o exercício efetivo na função no dia 22 de fevereiro, durante Sessão Plenária.

gestao_empresas

Mudanças dos membros das respectivas diretorias ocorremem conformidade legal, segundo o conselho (Foto: reprodução)

Mudanças pontuais. No Amazonas, a tesoureira Tânia Mara Sicsu da Cruz vinha acumulando o cargo com a secretaria-geral, desde 2018. A mesma abriu mão do cargo, sendo eleito, assim,  em janeiro, Fábio de Castro Meireles Patrício. Já Lucas Mendes, que era conselheiro suplente, tornou-se efetivo em fevereiro, com a saída de Evelyn Mendes.

No Pará, as mudanças ocorreram no dia 18 de outubro de 2018, em Sessão Plenária Extraordinária do CRMV-PA, onde foram eleitos e tomaram posse a tesoureira, Nazaré Fonseca de Souza, e os conselheiros efetivos Cristiane Fonseca Costa Corrêa e Raimundo Nonato Camargo Junior. Também no mesmo ato, o médico-veterinário Jefferson Pinto de Oliveira, antes conselheiro efetivo, passou a suplente.

O CRMV-RN, também em 2018, houve troca de gestores: em dezembro, a vice-presidente, Viviane Medeiros, renunciou ao cargo, assumido pelo secretário-geral, José de Arimateia – cuja função foi assumida pelo conselheiro Filipe Guedes que, por sua vez, foi substituído por Marco César.

Já no Ceará, a nova formatação da diretoria se deu pela saída da conselheira efetiva Monalyza Cadori Gonçalves, assumindo, em seu lugar, o suplente Leonardo Pita Gomes, ambos médicos-veterinários. Em Goiás, após a renúncia, no fim do ano passado, da vice-presidente e da tesoureira, foi escolhida uma nova composição da diretoria, no dia 9 de janeiro.

Até 2020, o CRMV-GO tem, como vice-presidente, a médica-veterinária Ingrid Bueno Atayde Machado, que ocupava o cargo de secretária-geral, agora assumido por Rafael Costa Vieira, que era conselheiro efetivo. Já na Tesouraria, ficou Irineu Batista Júnior, antes conselheiro suplente, enquanto Isabela Ribeiro Neves passou de conselheira suplente a efetiva.

Fonte: CFMV, adaptado pela equipe Cães&Gatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EGRESSOS DE VETERINÁRIA NA MODALIDADE EAD TERÃO INSCRIÇÃO VETADA PELO CFMV

ESTUDO OBSERVA SEMELHANÇAS NO CANTO DE BALEIAS COM O JAZZ