Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Cuidados para uma alimentação saudável ao adotar um novo pet

Nutrição é essencial para o funcionamento adequado do sistema imunológico
Por Equipe Cães&Gatos
alimentação pet
Por Equipe Cães&Gatos

Além dos cuidados básicos, como a primeira consulta ao veterinário, vacinas e casinha para transporte, a alimentação é essencial para proporcionar o início de uma vida saudável ao pet. Uma adoção responsável envolve vários detalhes que devem ser levados em consideração antes da chegada do novo integrante da família. 

- PUBLICIDADE -

É importante garantir que os novos amigos estejam bem nutridos, pois a alimentação é essencial para o funcionamento adequado do sistema imunológico. E, no momento da adoção, é importante entender e conhecer o histórico alimentar do animal, evitando qualquer problema gastrointestinal.

O supervisor de assuntos veterinários da Hill’s Pet Nutrition Brasil, Flavio Lopes, explica que muitos dos abrigos de animais, felizmente, recebem doações de vários alimentos de marcas diferentes de voluntários e de outras fontes – porém, essa prática faz com que não se tenha um padrão de alimentação.

“Além disso, como normalmente existem muitos animais nos abrigos, pode existir uma competição no momento da alimentação entre eles, principalmente cães, o que pode levar alguns animais a não conseguir ingerir a quantidade de alimento suficiente para a sua manutenção ou até mesmo uma quantidade maior do que necessita”, pontua. 

Nutrição é essencial para respaldar sistema imunológico (Foto: divulgação)

Por isso, é importante saber o máximo de informações possíveis referentes ao animal antes de levá-lo à sua primeira consulta ao médico-veterinário. Apesar de dificilmente o tutor conseguir saber exatamente como foi a alimentação do pet ao longo do tempo em que permaneceu em um abrigo ou até mesmo na rua, a orientação é que ofereça um alimento completo e balanceado de alta qualidade.

Lopes sugere uma ração super premium, garantindo o fornecimento de todos os nutrientes necessários na manutenção da boa saúde destes animais. Ainda na consulta veterinária, ele orienta que o tutor pergunte quais alimentos o animal já comeu e, se em algum momento, teve reação alérgica a algo específico que  tenha comido.

É importante os novos pais também terem em mente que existem alimentos que são conhecidamente tóxicos a cães e gatos, como chocolate, café, açaí, cebola, alho, uvas e uvas passas. 

Para a transição de alimentação, uma dica é o tutor solicitar um pouco da ração que o pet estava ingerindo no local de adoção e trocar gradualmente, em até sete dias, para que o organismo se adeque a nova dieta, evitando, assim, problemas gastrointestinais como vômitos, diarreias, flatulência e borborigmos.

Caso o novo amigo apresente alguns dos problemas citados acima, é recomendado levá-lo ao médico-veterinário para ele entender o que pode estar acontecendo e dar as instruções mais adequadas.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Órgão Jacobson permite uma identificação mais rápida e precisa dos odores nos gatos

Enfrentamento da esporotricose demanda políticas públicas específicas

Médicos-veterinários ganham suporte para auxiliar na saúde mental 

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!