in

CURSO DE ZOOTECNIA CELEBRA CINQUENTENÁRIO NO BRASIL

Segmento pet movimentou R$ 18 bilhões, em 2015

Completa 50 anos no dia 13 de maio, mesma data do Dia do Zootecnista, a inauguração do primeiro curso de graduação da Zootecnia no Brasil. O ensino foi iniciado pela Pontifícia Universidade Católica (PUC, Uruguaiana/RS). De lá para cá, o País passou a contar com mais de 100 cursos de graduação na área.

Na jovem história da Zootecnia no País, a profissão se consolida, cada vez mais em novos nichos de mercado, como o pet, que em 2015 movimentou R$ 18 bilhões, de acordo com Associação Brasileira de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet, São Paulo/SP).

“Hoje, parte dos usuários dos serviços de zootecnia já está consciente sobre sua importância, o que valoriza a profissão no mercado e garante melhores remunerações aos profissionais”, afirma o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP, São Paulo/SP), Mário Eduardo Pulga.

Para refletir as transformações, a obrigatoriedade da inclusão de disciplinas de criação de animais domésticos nos cursos de graduação tem sido defendida por inúmeros representantes da classe. Quase 70% desses 18 bi resultam da venda de rações. Ao longo de 2015, a indústria pet brasileira produziu 2,53 milhões de toneladas de Pet Food, aponta a Abinpetque julga a quantidade aquém do potencial brasileiro de 7,4 milhões de toneladas.

Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2013, o Brasil tem R$ 132,4 milhões de pets, divididos em 52,2 milhões de cães, 37,9 milhões de aves, 22,1 milhões de gatos, 18 milhões de peixes e 2,21 milhões de outros pequenos animais.

Os números mostram o potencial do segmento de nutrição animal, no qual o zootecnista é responsável por elaborar uma dieta balanceada, de acordo com as necessidades e com base no seu conhecimento do organismo do animal. A indústria de rações desponta como uma das grandes geradoras de emprego na área.

Ainda no segmento pet, o zootecnista pode atuar no comportamento animal, a exemplo do trabalho feito pelo especialista no assunto, Alexandre Rossi, conhecido como Dr. Pet, que é formado em Zootecnia, e faz parte da Comissão Técnica de Bem-estar Animal do CRMV-SP. Ele está à frente de uma franquia que treina cerca de 1600 cães por mês em todo o País com uma equipe formada por 95 treinadores. O foco é treinar o animal para que ele tenha uma convivência mais harmônica com seu dono e as pessoas que o rodeiam.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CÃES&GATOS VET FOOD FIRMA PARCERIA COM CARAVANA DO CONHECIMENTO, DA MERIAL

BIOVET COMEMORA BONS RESULTADOS COM NOVO SITE DO PRODUTO VERMIVET