in

DETERMINADOS PRODUTOS PODEM EVITAR OU TRATAR A SEBORREIA EM CÃES

Doença pode ser responsável pelo surgimento de outras complicações

Doença pode ser responsável pelo surgimento de outras complicações

Queda de pelos acentuada, descamação e ressecamento da pele, excesso de oleosidade, prurido, pelagem opaca e sem brilho são alguns dos sintomas observados durante os exames clínicos, que evidenciam a seborreia em cães e gatos. Diagnosticada em três tipos, seca, oleosa ou mista, a patologia é caracterizada pelo excesso de produção e secreção sebácea na pele e nas glândulas ceruminosas nos ouvidos do animais.

Segundo a médica-veterinária especialista em dermatologia, Rita Carmona, a gordura produzida pelas glândulas sebáceas, desde que na produção adequada, é essencial para a saúde dos pets, pois atua na umidade da pele, dos pelos e na manutenção da barreira epidérmica. “Quando a produção está desregulada, eles sofrem com os problemas dermatológicos, que devem ser tratados à risca pelo dono com o acompanhamento do médico veterinário de confiança”, explica.

Conhecida como seborreia seca, a disqueratose representa casos de ressecamento cutâneo, muitas vezes com presença de descamação, as populares caspas, e áreas de ausência de pelame – a alopecia, como esclarecido pela profissional. “A seborreia, chamada de seborreia oleosa é caracterizada por excesso de oleosidade cutânea, na maioria das vezes mais proveniente entre os dedos, nas proximidades das almofadinhas das patas, na região da face e de flexuras de membros. Já a seborreia mista é a mistura de todos os sintomas citados acima”.

Além dos problemas visíveis na pele, a doença pode tomar grandes proporções, tornando-se a responsável pelo surgimento de outras complicações, como por exemplo, os quadros de otopatias, causado pelo excesso de secreção ceruminosa das orelhas. “Além de todos esses problemas, o cão pode ter odor fétido e rançoso, dificultando o relacionamento com o tutor”, comenta Rita.

A indicação de banhos com shampoos específicos para remover o excesso de oleosidade e reduzir a descamação é muito comum para essa patologia.douxo

Linha Douxo Seb (shampoo e spray) conta com a molécula fitosfingosina que hidrata a pele, ajudando a reestruturar a barreira cutânea (Foto: divulgação)

Com uma combinação de ingredientes que proporcionam higienização e controle da oleosidade, a linha Douxo Seb (shampoo e spray), importada pela Ceva (Paulínia/SP), conta com a molécula fitosfingosina, um composto precursor da ceramida, que hidrata a pele, ajudando a reestruturar a barreira cutânea e o fomblin, um polímero emoliente que auxilia na redução da oleosidade, descreve a empresa. Segundo a médica-veterinária e gerente da Unidade de Negócios Pet da Ceva Saúde Animal, Priscila Brabec, as fórmulas auxiliam no controle da oleosidade e hidratação da pele de cães e gatos, reduzindo o mau odor. “O modo de uso é muito simples, basta molhar o animal com água morna, aplicar produto sobre toda a pelagem e massagear por cinco a dez minutos, após isso, é só enxaguar”, explica Priscila.

Completando a linha, o Douxo Seb Spray Microemulsão possui micropartículas que permitem a distribuição dos componentes na pele, sem deixar os pelos dos animais molhados ou oleosos. “O dono deve estar sempre atento, e ao perceber qualquer irregularidade no pelo ou na pele, deve procurar a ajuda do especialista”, finaliza Priscila Brabec.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ESPECIALISTAS EM COMPORTAMENTO ANIMAL REALIZAM PALESTRA DE COMO INTRODUZIR UM NOVO GATO NA RESIDÊNCIA

NOVAS MARCAS DE ALIMENTOS PARA CÃES E GATOS SÃO LANÇADAS PELA SEARA AGRONEGÓCIOS