in

DIAGNÓSTICO DE OTITES NECESSITA DE EXAMES FÍSICOS E COMPLEMENTARES

Problema pode apresentar causas e fatores diferentes e veterinário deve identificá-los

Problema pode apresentar causas e fatores diferentes e veterinário deve identificá-los

As otites, que podem ser externas, internas ou médias, afetam de 2 a 6% dos gatos nas clínicas. De acordo com a médica-veterinária Júlia Só Severo, as causas são doenças ou agentes que induzem a inflamação e são subdivididas em primárias e secundárias.

“As causas primárias alteram o ambiente do canal auditivo, e podem facilitar o surgimento de infecções secundárias. Destacam-se as dermatopatias alérgicas, as enfermidades autoimunes e os corpos estranhos. As causas secundárias de otite externa são, geralmente, fáceis de serem eliminadas, uma vez identificadas, no entanto, tornam-se crônicas ou recorrentes, quando as causas primárias não são abordadas de forma correta”, explica.

Segundo Júlia, para realizar o diagnóstico, é fundamental conhecer as principais causas primárias e fatores predisponentes relacionados à enfermidade na espécie felina. “Para isso, torna-se necessário um excelente exame físico do paciente, somado à realização de exames complementares específicos. A observação da presença de quadros uni ou bilaterais fornecem alguns indícios que auxiliam no diagnóstico”, adiciona.

Em relação ao tratamento, a médica-veterinária aponta que o mesmo deve basear-se nos resultados obtidos nos exames complementares associados aos achados encontrados no exame físico e histórico do paciente.

Leia a reportagem completa na edição de abril da C&G VF. Acesse aqui.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

REPRODUÇÃO

HERCOSUL APOIA AÇÃO EM PROL DA COMPRA DE UM RESPIRADOR PARA HOSPITAL

REPRODUÇÃO

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL DA NATIONAL GEOGRAPHIC DÁ DICAS PARA TUTORES DE PETS