in

Elanco convida colaboradores para uma caminhada com cães de abrigo

Dia do Propósito contou com a presença de um zootecnista especializado no comportamento de cães

Cláudia Guimarães, de Itapecerica da Serra (SP)

[email protected]

A hora do passeio pode ser um momento divertido tanto para o cão, quanto para os tutores que reservam esse tempinho em sua rotina para estabelecer um vínculo com o animal. No entanto, muitos animais que vivem em ONGs não podem desfrutar dessa distração, por não ter quem levá-los ao passeio.

“O bem-estar que é gerado ao cão, quando ele consegue sair de um quadrado e explorar um ambiente é fantástico”, declara o zootecnista (Foto: C&G VF)

Foi pensando nisso que a Elanco Saúde Animal teve a ideia, para seu Dia do Propósito, 14 de outubro, firmou parceria com a ONG Cão sem Dono (Itapecerica da Serra-SP), para que seus funcionários fizessem uma visita à entidade e tirassem /os cães de seus aposentos para um passeio. Conforme destacado pela empresa, a iniciativa integra o movimento “Adoção de Responsa”, criado pela Elanco para conscientizar as pessoas sobre a importância da adoção responsável. 

Segundo estudo realizado com mais de 4 mil tutores no Brasil e mencionado na Tese de Mestrado “Expectativas dos adotantes de cães domésticos (Canis lupus familiaris) e motivos de sua devolução”, do zootecnista e especializado em comportamento de cães, Renato Zanetti, cerca de 14% das adoções não são bem-sucedidas e, muitas vezes, acabam na devolução do animal.  Zanetti também participou do passeio e deu lições importantes sobre comportamento animal aos presentes. 

Em entrevista com o profissional, Zanetti conta que possui alguns projetos juntos com a Elanco, mas que, para o Dia do Propósito, esteve participando pela primeira vez. “Temos outros projetos, como o de gerar conteúdo para balconista, onde ele envia as perguntas que mais escuta no dia a dia e eu respondo para facilitar sua vida. Tenho um projeto semelhante com os tutores dos cachorros e, também, de ir aos abrigos para ser voluntário, para fazer algum bem aos cães, já que tem bastante gente oferecendo ração, medicamento, muito veterinário voluntário para castração e a proposta é os voluntários que estão interessados em melhorar a vida dos cães, passear com os cachorros, é o que vamos fazer aqui, hoje”, declara.

Zanetti destaca que o bem-estar que é gerado ao cão, quando ele consegue sair de um quadrado desse e explorar um ambiente é fantástico. Mas o profissional lembra que o cachorro pode ficar sem guia quando é um ambiente cercado, protegido. “Não se deve passear com o animal sem guia, porque ela não é uma ferramenta de treino, mas, sim, uma ferramenta de segurança. Quando você anda com um cachorro sem guia, você está colocando em risco o seu melhor amigo e pode ter alguma pessoa que tenha medo de cachorro. A pessoa fala assim. ‘meu cão é bonzinho’, mas quem está caminhando pela rua não sabe disso e a chance dessa pessoa sair correndo e se machucar é grande”, alerta.

Ele comenta que, muitas vezes, o tutor acredita que passear com o cão sem guia é sinal de liberdade. “Não é liberdade nem para o cão, nem para ele e nem para quem tem medo de cachorro. A liberdade mesmo é o cão nem viver entre quatro paredes em um apartamento e não ‘liberdade só na hora que passeia’, mas vive em apartamento 23 horas por dia”, argumenta.

Para Zanetti, na hora em que você tem uma grande empresa, como a Elanco, assumindo o protagonismo de uma causa tão legal, facilita que outras pessoas que tenham esses interesses, participem de uma ação voluntária que gere bem-estar. “Às vezes, a pessoa, de forma individual, fala ‘eu não tenho força’ para achar uma ONG para me disponibilizar a ajudar o próximo. Ela tem a intenção, mas não consegue mover as peças para chegar nessa entidade com uma grande empresa movendo essas portas e convidando seus funcionários a participar de uma iniciativa assim, com um ato voluntário, talvez ela já esteja regando o voluntário que quer mudar a sociedade”, opina.

O Dia do Propósito Elanco é a data em que globalmente a empresa incentiva seus colaboradores a se envolverem em causas sociais diversas (Foto: C&G VF)

Ideia do Dia do Propósito

A diretora Geral da Elanco no País, Fernanda Hoe, contou à equipe da C&G VF que essa é uma tradição da empresa, que todos os anos dedica um dia, além de várias atividades ao longo do ano, sempre nesse mês de outubro, para dar a possiblidade de todos os funcionários se engajarem em causas sociais e fazer um trabalho voluntário. “Nesse ano, temos mais de 10 mil funcionários, ao redor do mundo, participando das ações, então é uma iniciativa global, que acontece em todos os países, e a ideia é, justamente, que os funcionários se envolvam com causas sociais que também estejam relacionadas com o propósito da Elanco, de levar o melhor bem-estar aos animais, que é essa ação que estamos fazendo aqui hoje. Hoje, também temos os funcionários que estão fazendo atividades relacionadas à sustentabilidade e meio ambiente; outros que estão envolvidos com a questão da fome, do acesso de proteína para as famílias que necessitam”, compartilha.

Fernanda mencionou que o principal objetivo da ação na ONG era proporcionar um momento de alegria aos cães. “Eles estão em um abrigo à espera de adoção, então, tanto a troca de carinho e esse momento de troca com o ser humano, como, também, o próprio exercício da caminhada, é bom”, defende.

Segundo a diretora Geral da companhia, a Elanco trabalha com Cão Sem Dono há alguns anos em várias iniciativas: “Inclusive, em anos anteriores, ajudamos a pintar e, também, na construção do muro, separação e organização das coisas do bazar que fazem”, relembra.

A Elanco conta com várias formas de selecionar as ONGs participantes das iniciativas. “Uma delas é os próprios funcionários que, muitas vezes, conhecem e, nas suas horas vagas, já estão trabalhando em alguma instituição e indicam. Às vezes, algumas também nos procuram e, assim, vamos conhecer para entender as possibilidades de ajuda. Além disso, temos o Comitê de Responsabilidade Social, que também nos ajuda a identificar ONGs onde possamos fazer o trabalho e alguma parceria juntos”, indica.

(Fotos: C&G VF)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

raio-x cachorro

Médica-veterinária explica causas e diagnóstico do quilotórax em cães

gatas têm mais câncer de mama que cadelas

Tumores de mama em gatas se apresentam de forma mais agressiva que nas cadelas