in

Especialista em atendimento felino fala sobre os cuidados necessários com os gatos

Veterinária reforça a importância da vacinação para combater doenças comuns, alimentação e banho

Durante o isolamento causado pela pandemia de Covid-19, muitos brasileiros resolveram adotar animais de companhia, houve um crescimento de 30% nos números de acolhimento/compra de bichos, sendo 37% deste percentual de gatos. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos Para Animais de Estimação (Abinpet), os felinos somam uma população domesticada no total de 25 milhões.

A fim de celebrar a existência desses companheiros, na próxima quinta-feira (17) é comemorado o Dia Mundial dos Gatos, e a médica-veterinária especializada no atendimento aos felinos, da rede de franquias pet Clinicão, Monytchely Vieira Lima, conta algumas dicas de como melhorar a qualidade desses animais.

A veterinária aconselha que o gato, ainda filhote, passe por uma avaliação médica especializada, para receber todas as orientações, enquanto na fase adulta, Monytchely explica que é ideal o felino fazer um acompanhamento anual. Os retornos regulares ao médico-veterinário, podem garantir uma vida saudável.

Durante as visitas ao consultório o animal poderá tomar as vacinas necessárias contra as doenças mais comuns da raça, que são, Fiv (aids felina) e FelV (leucemia viral felina). Além disso, outros cuidados devem ser tomados, como alimentação, os felinos são carnívoros estritos, “ou seja, a base de sua refeição deve conter proteína de preferência de origem animal, podendo ser frango, carne bovina ou peixe”, esclarece a veterinária.

Vale ressaltar que os gatos são seres de origem desértica, por conta disso, tomam pouca água por natureza, e ao longo da vida isso pode acarretar doenças do trato urinário. “O estímulo de ingestão de água é fundamental para a saúde do pet, por isso, fontes, potes de água largos e até alimentos úmidos como sachês e patês, diariamente, são opções para aumentar a ingestão de líquido”, aconselha.

O banho do animal também merece atenção, os gatos são bichos com línguas de textura diferenciada, áspera, feitas para manterem seus hábitos de limpeza em dia, logo, banhos frequentes não são recomendados. “Algumas raças de pelagem longa talvez precisem de uma manutenção, porém a escovação é uma boa estratégia para espaçar a frequência dos banhos, que depende de cada raça”, conclui.

comemoração dia do gato
Na próxima quinta-feira (17) é comemorado o Dia Mundial dos Gatos (foto: reprodução)

Fonte: A.I, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Publicação de artigos científicos durante graduação pode abrir portas no mercado de trabalho

Atenção aos cuidados necessários para evitar pulgas e carrapatos indesejados no verão

Diabetes em cães e gatos é motivo de alerta para os tutores, doença pode ser silenciosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Síndrome de Burnout

OMS reconhece Síndrome de Burnout como doença relacionada ao trabalho

dia do gato

Pequenas mudanças na rotina dos gatos devem ser consideradas sinais de alerta