in

EXAMES LABORATORIAIS E ALIMENTAÇÃO ADEQUADA PREVINEM CASOS DE DRC

Medicamentos também completam a lista de boas ferramentas contra a doença

A Doença Renal Crônica (DRC) acomete mais os animais idosos e é caracterizada pela insuficiência renal, ou seja, por uma perda irreversível de 67 a 75% dos néfrons, estágio em que os rins perdem a capacidade compensatória, podendo ocorrer a manifestação de sinais clínicos. 

Já em animais jovens, normalmente, a doença renal é de origem congênita ou genética, onde se verifica a predisposição de algumas raças de cães e gatos. 

A prevenção da doença, além de um diagnóstico precoce, é fundamental para que haja um melhor tratamento e prognóstico da DRC. Segundo a médica-veterinária do Centro de Nutrição e Bem-Estar Animal Waltham (Inglaterra), Carolina Padovani, a ciência vem se aprimorando e a tecnologia aplicada nos laboratórios de análises clínicas oferece ótimos métodos e exame que favorecem o diagnóstico precoce do problema. 

Carolina ainda cita que a dosagem do SDMA (dimetilarginina simétrica) é um biomarcador que reflete com mais precisão a taxa de filtração glomerular, consequentemente, a função renal. 

Leia mais na reportagem exposta na edição de março. Clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PROFISSIONAL APONTA OS PRINCIPAIS OBJETIVOS DAS NOVAS COMISSÕES DO CFMV

CÃES TÊM NECESSIDADES NUTRICIONAIS DIFERENTES EM CADA FASE DA VIDA