Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Clínica e Nutrição

Filhotes de aves são seres sensíveis e necessitam de cuidados especiais com a nutrição

Por Equipe Cães&Gatos
filhotes aves
Por Equipe Cães&Gatos

Entre os pets considerados silvestres estão as aves, que, assim como cães e gatos, merecem receber a melhor nutrição possível em todas as fases da vida, principalmente, quando são filhotes, fase importante para todo o desenvolvimento do animal. 

Segundo o médico-veterinário, assessor Técnico da Alcon Pet Nutricion Expertise, Carlos Augusto Silva Nicolino, nutricionalmente falando, a ave deixa de ser filhote quando passa a ingerir alimentos sólidos. “Porém, pode-se dizer, também, que a ave deixa de ser filhote quando está totalmente empenada, já passando pela primeira muda completa de penas. Considera-se fase adulta quando atingem a maturidade sexual, variando o tempo conforme a espécie”, diz.

Quando se fala em nutrição de aves que nascem em criadores, Nicolino explica que, antes da alimentação e se tratando de criadores que possuem vários filhotes ao mesmo tempo, é fundamental sempre ter alguns cuidados básicos com a higiene, como lavar bem as mãos sempre que for manusear a ave, higienizar os utensílios manuseados para preparação do alimento (papa), sendo aconselhável usar instrumentos de alimentação individuais para evitar a disseminação de doenças. 

O médico-veterinário conta que, nos primeiros dias de vida, os filhotes assimilam muito rapidamente a comida ingerida. “Em geral, a papa deve ser ofertada tão logo que se constata que o inglúvio foi esvaziado. Na primeira semana isso, normalmente, acontece em intervalos aproximados de uma hora. Em relação à quantidade, ocorrem variações de um indivíduo para outro, mesmo sendo da mesma espécie e tamanho, por isso, não é possível indicar o volume exato de papa a cada filhote. Já a frequência alimentar, deve-se pensar de modo inicial em seis a oito refeições ao dia e ir diminuindo gradualmente até chegar a quatro alimentações/dia próximo ao desmame”.

Alimentos industrializados contribuem para uma boa dieta para as aves, desde que devidamente balanceados para a espécie em questão, afirma Nicolino. “Muitos tutores e criadores têm a tendência de transpor a alimentação das aves silvestres para aves mantidas em alojamentos sem nenhuma consideração à parte. Com isso, acabam cometendo um grande equívoco com o fornecimento de sementes e outros alimentos voltados para alimentação humana, como pães, bolos e café. É importante destacar, que os animais na natureza apresentam rotinas distintas daqueles que estão em ambiente doméstico, já que sofrem ação mais acentuada da seleção natural e possuem maior gasto energético na locomoção, procura por alimento e fuga de predadores. Oferecer a quantidade certa de proteínas, gordura, fibras, minerais e vitaminas, é fundamental para manter a saúde e o equilíbrio metabólico, pois tanto o excesso como a deficiência destes nutrientes podem ser prejudiciais”, diz.

Clique aqui para ler a reportagem completa em nossa revista on-line, gratuitamente.

(Foto: C&G VF)

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Raça Corgi é conhecida como “cães da realeza” e precisa de cuidados especiais

FCAV-Unesp realiza curso Teórico-Prático sobre Nutrição de Cães e Gatos

Médico-veterinário alerta para o perigo de intoxicação em animais de companhia

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!