in

Fototerapia melhora a cicatrização de feridas e lesões em animais domésticos e selvagens

Laser e led combatem processos inflamatórios e oferecem bem-estar aos animais

Algumas questões comuns que afetam a vida dos animais, tanto dos pets quanto dos selvagens, são fraturas, feridas, problemas dermatológicos e respiratórios. A fototerapia é um tratamento feito por meio do laser e led terapêuticos, que podem auxiliar nestes e em diversos outros tratamentos veterinários, aliviando sintomas, incômodos e ainda contribuindo para melhorias no condicionamento do animal.

De acordo com o gerente de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Ecco Fibras, Lucas Sousa, a fototerapia tem o papel fundamental em processos de cicatrização de feridas e lesões, pós-operatórios, inflamações, edemas e nevralgias, por exemplo. “Esse tratamento é benéfico por ser indolor e não invasivo, além de ser rápido e não estressar o animal”, explica.

O maior objetivo da fototerapia é garantir o bem-estar e qualidade de vida do animal que passa por esse tratamento. Isso ocorre porque os principais efeitos são a rápida cicatrização, melhoras em quadros inflamatórios, analgesia e melhoras em dores. “Esse procedimento relaxa a musculatura, diminui edemas, consolida a região óssea e ainda aumenta a produção de colágeno”, comenta Sousa.

Fototerapia ajuda na cicatrização, melhora quadros inflamatórios e diminui as dores (Foto: reprodução)

A fototerapia conta com três tipos de luzes para atuação na veterinária, são elas: 

Luz azul: ação bactericida e fungicida. O objetivo é garantir hidratação e limpeza dos tecidos, além de prevenir e tratar infecções, tem efeito clareador, ela ainda traz brilho e maciez aos pelos dos animais.

Luz vermelha: atua em processos inflamatórios na regeneração dos tecidos, melhora a circulação e angiogênese e na acupuntura veterinária não invasiva, conhecida como laser acupuntura. Além de ser a responsável pela síntese de colágeno e elastina.

Luz infravermelha: tem função analgésica e atua na drenagem linfática e de edemas. Possui efeito anti-inflamatório e aumenta em até 40% a absorção de produtos e fármacos. “Um dos grandes benefícios é a bioestimulação profunda (regeneração de ossos, nervos, cartilagens e etc.), além de também estar presente na acupuntura veterinária não invasiva”, finaliza Lucas Sousa.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Hospitalização e Terapia Intensiva do Endocrinopata são temas de curso da Endocrinovet

Por meio de campanha nas redes sociais, Hercosul doa duas toneladas de ração para ONGs