Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Marketing e Produtos

Antiparasitário Frontline reformula sua comunicação visual com novas embalagens

Por Equipe Cães&Gatos
frontline
Por Equipe Cães&Gatos

O tradicional antiparasitário para cães e gatos Frontline, da Boehringer Ingelheim, apresenta novas embalagens no mercado nacional, com traços mais modernos e novas informações, como a indicação dos diferenciais de cada solução e gama de pesos destacada. Outra novidade é que a produção das embalagens das pipetas será feita na fábrica da empresa em Paulínia (SP), diferentemente do modelo anterior, realizado por um fornecedor parceiro.

- PUBLICIDADE -

O gerente de Marketing da Linha Frontline no Brasil, Lucas Iguchi, explica as mudanças: “O Frontline é um produto muito tradicional, enraizado na memória afetiva das pessoas e conhecido por sua qualidade e eficácia. Por isso, optamos por refrescar a comunicação visual, trazendo mais modernidade e material informativo”.

O diretor da fábrica de Paulínia (SP), Steffen Zeng, esclarece que internalizar a produção é uma forma de trazer o DNA nacional ao medicamento e otimizar a comercialização: “Trazer a produção para o Brasil nos coloca ainda mais em evidência global, já que as embalagens serão distribuídas para outros países da América Latina, e mostra que estamos inseridos estrategicamente na rede de produção de saúde animal da Boehringer Ingelheim. Essa mudança também traz ainda mais empregos e oportunidades no país”.

Além do Brasil, as embalagens novas do antiparasitário serão distribuídas na Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru, Uruguai e Venezuela.

Nova embalagem do Frontline Spray, da Boehringer Ingelheim (Foto: divulgação)

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Barulhos de buzinas, secador de cabelo e de carros podem causar problemas auditivos nos pets

Unila realiza estudo para avaliar efeito do extrato de cannabis em cães com osteoartrite

Com informação e cuidados adequados, gatos com esporotricose podem ser curados

Compartilhe este artigo agora no