in

GATAS EM QUADRO DE GRAVIDEZ PSICOLÓGICA DEVEM RECEBER ATENÇÃO ESPECIAL

Profissional mostra como lidar com os comportamentos do animal nesta situação

Profissional mostra como lidar com os comportamentos do animal nesta situação

Por Rita de Cassia, adestradora e franqueada da Cão Cidadão 

Assim como em humanos, os gatos também podem ter gravidez psicológica. E o termo mais utilizado pelos veterinários para esse caso é pseudociese. Porém, em humanos, a gravidez psicológica provém de questões psicológicas ou comportamentais, o que muda quando estamos falando em gatos, uma vez que esses casos são de âmbito hormonal. 

Normalmente, dois meses após o cio, as gatas ovulam e produzem um cisto chamado corpo lúteo. Se não acasalam nessa época, esse cisto costuma desaparecer. No entanto, caso não desapareça, começa a ser gerado o ciclo de gravidez, o que aumenta a progesterona, que vai acabar enganando o corpo do animal e, consequentemente, fará ele não distinguir a gravidez normal da psicológica. 

Esses casos em felinos são mais escassos, mas acontecem e podem gerar sintomas de gravidez sem que a gata esteja realmente grávida. Dessa forma, alguns desses sintomas que poderão aparecer após o cio são: sensibilidade e carinho, pois a gata pode ficar mais amorosa, que também poderá se mostrar irritada ou insegura, ficar cansada e dormir mais, fazer ninho com panos, toalhas e roupas e adotar objetos ou outros animais da casa como filhotes. 

A barriga pode aumentar de volume, assim como o peso do animal e como as mamas, que aumentarão e produzirão leite. O pet também pode ter alterações alimentares e de apetite, além de vômitos. É importante frisar que esses sintomas são diferentes em cada animal, com intensidades distintas. Devemos sempre estar atentos a eles, pois se não notarmos a presença da pseudociese e a gata produzir leite, pode ser que as mamas endureçam e tenham problemas, como a mastite ou, até mesmo, infecção no útero, chamada de piometra. 

Dessa forma, assim que forem notados alguns desses sintomas, será necessário levar a gata ao médico-veterinário, que identificará esse evento e seu grau de intensidade e determinará todos os cuidados necessários, bem como se precisará utilizar medicamentos. Nos casos mais leves, o tratamento poderá ser baseado em remédios homeopáticos, porém, nos mais graves, será necessária a administração de medicação (lembrando que só o veterinário poderá distinguir o melhor tipo de tratamento para cada animal). 

Não faça! Não devemos massagear as mamas da gata para evitar que petrifique o leite, porque isso pode estimular a produção dele. O ideal é o veterinário indicar medicamentos que cessem essa produção. Apesar de ser um problema comum, não é aconselhável deixar o animal passar por isso diversas vezes em sua vida, pois é um processo estressante e que pode acarretar algumas doenças. 

Para evitar a pseudociese, que é um distúrbio hormonal, e o risco de cistos e tumores nos seios, o tratamento mais recomendado é a castração, pois, com ela, os instintos maternais e a progesterona serão inibidos no organismo do animal. 

Como a gata pensa que, realmente, está grávida, o recomendado é o tutor dar amor e afeto e ter paciência, pois esse é um momento importante para ela. Além disso, é preciso continuar com a rotina normal da casa: horário de alimentação e brincadeiras. Essa atitude é imprescindível, porém, se a gata se recusar a fazer alguma dessas coisas, respeite-a. 

Devemos deixá-la sempre em local tranquilo e fazê-la se sentir querida e confortável no seu ambiente. Respeitar suas alterações de humor, sem achar que a gata não gosta mais do tutor, pois, na verdade, é somente uma simples alteração hormonal. 

Um dos cuidados também é verificar se haverá necessidade de mudança em sua alimentação junto ao veterinário, pois com a perda de apetite e vômitos pode ser que a gata fique com falta de proteínas e nutrientes. Durante esse período é essencial observar quaisquer outras mudanças comportamentais ou físicas e sempre as reportar ao clínico para o acompanhamento até o fim desse ciclo, para que não falte nenhum cuidado necessário a ela. 

Fonte: Cão Cidadão para a Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PROFISSIONAIS COMENTAM AÇÃO DE DIETA VEGETARIANA E VEGANA PARA PETS

APENAS 5% DAS PULGAS ADULTAS FICAM NOS ANIMAIS DE COMPANHIA