Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Grupos de defesa animal e empresas se unem em prol de adoção de animais

GOLLOG, Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal e Cobasi se juntam à iniciativa “Adote Apyterewa”
Por Equipe Cães&Gatos
foto-animais
Por Equipe Cães&Gatos

Com o intuito de cultivar a adoção de cães e gatos abandonados, a GOLLOG, divisão de logística da GOL Linhas Aéreas, a Cobasi, megastore especializada em produtos para animais de estimação, lar e jardim, e o Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal (FNPDA ), uniram esforços em um projeto para viabilizar o transporte aéreo de animais da região de São Félix do Xingu (PA) para diversos destinos pelo País.

Trata-se de uma ação integrada que teve início em dezembro do ano passado, após a desintrusão de não-indígenas do território indígena Apyterewa, no Pará, envolvendo a Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) e diversos órgãos do Governo Federal. Após a liberação da área, foram encontrados inúmeros cães e gatos, deixados pelos invasores.

Após um acordo entre os serviços federal e municipal local, uma médica-veterinária da região esteve no local de forma emergencial para avaliação preliminar dos animais resgatados. Em seguida, membros do GRAD (Grupo de Resgate de Animais em Desastres), que fazem parte do FNPDA auxiliaram na cuidadosa avaliação dos animais. Para deixá-los aptos e seguir as regras determinadas para um transporte seguro, todos foram castrados por uma equipe dos Veterinários da Amazônia, além de terem sido vacinados e medicados. 

Animais resgatados na região de São Félix do Xingu (PA) no aguardo de uma adoção responsável (Foto: divulgação/GOL)

Com intenção de incentivar a adoção responsável, iniciou-se uma campanha nacional nas redes sociais intitulada Adote Apyterewa. Dentro do site é possível visualizar imagens e um breve histórico de cada animal. Clique aqui para conferir. Até que os 150 cachorros e gatos sejam adotados, a maioria se encontra sob cuidados de profissionais do Governo Federal e do atendimento veterinário do GRAD, com apoio do FNPDA.

“Nas nossas experiências na proteção e resgate de animais sabemos que as parcerias são fundamentais para mudança de cenários como esses de abandono e maus tratos. Por isso a ação integrada vai muito além do que podemos ver, é uma força tarefa está a cada dia mais avançando e se fortalecendo para salvar tantas vidas que recuperadas já podem ser a alegria de uma família multiespécie”, explica a diretora Técnica do Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, Vânia de Fátima Plaza Nunes.

Como forma de fortalecer essa ação, a GOLLOG e a Cobasi se uniram para operacionalizar o transporte adequado dos pets. Para os animais adotados, a Cobasi vai disponibilizar kits com produtos essenciais e, especialmente para esta ação, também vai entregar junto 2kg de ração ND, além de proporcionar o Personal Pet, colaborador focado em compartilhar informações relevantes e auxiliar da montagem do enxoval para o início da vida da família com o pet.

O diretor Executivo da GOLLOG, Rafael Martau, comenta sobre o envolvimento da unidade logística com o tema: “Assim que soubemos da situação dos animais, nos mobilizamos de imediato para viabilizar a melhor maneira de ajudarmos. Temos expertise de realizar um transporte seguro pelo serviço feito na GOLLOG Animais, que garante a comodidade e a atenção que esses animais merecem”.

Sobre a importância de desenvolver uma ação integrada para dar conforto e garantir uma vida mais digna para esses animais, a gerente de Marketing da Cobasi, Daniela Bochi, diz que “em um momento delicado como esse, é preciso unir forças. Além do apoio ao adotante, vamos doar 10 mil refeições para a ONG que ajudar esses animais, cuja entrega contará com a ajuda da GOLLOG nesse transporte. Adoção e Doação são dois pilares da iniciativa social Cobasi Cuida que há 25 anos ajuda animais em situação de vulnerabilidade em parceria com ONGs e instituições”.

Fonte: GOL Linhas Aéreas, adaptado pela equipe Cães e Gatos.

LEIA TAMBÉM:

Obesidade reduz em até dois anos a expectativa de vida dos pets

Veterinários se desafiam ao dar o prognóstico de um pet oncológico para o tutor

O que a lei diz sobre o transporte de animais em veículos?