in

HÁBITO DE CORRER COM O CACHORRO BENEFICIA TUTOR E ANIMAL

Com ação, cuidadores ajudam pet no combate ao excesso de peso e obesidade

Com ação, cuidadores ajudam pet no combate ao excesso de peso e obesidade

A corrida oferece àqueles que desfrutam do esporte inúmeros benefícios, como a redução do peso corporal, a melhoria do nível de colesterol, a redução dos riscos de infarto, o combate à obesidade, a redução do estresse, entre outros, que também se aplicam aos cães. Com isso, o  médico-veterinário das rações premium especial Max, Marcello Machado, afirma que tutores que praticam o esporte com os seus animais, ampliam a qualidade de vida dos pets, proporcionando melhorias que vão além da saúde, já que a ação ainda estimula o cão a explorar novos lugares, cheiros e melhora o relacionamento entre os dois.

De acordo com o veterinário, a prática de exercícios físicos faz parte da fisiologia e comportamento natural do animal, no entanto alguns cuidados devem ser tomados. Os treinos precisam ocorrer de forma gradual. “O cão precisa de descanso para se recuperar do esforço e não é recomendado treinar todos os dias. O cachorro pode correr de duas até três vezes por semana, mas essa quantidade varia e antes de começar os treinos, consulte um veterinário de confiança para saber se o pet está liberado para fazer atividades físicas e quais são seus limites”, alerta.

 O especialista ainda levanta que é necessário ficar atento à disposição do cachorro antes de fazer exercícios, se o animal parecer desanimado, é preciso deixar que descanse e quando for realizar a atividade, o tutor deve se atentar em algumas questões para não prejudicar a saúde do cão. 

Marcello indica que ao sair para praticar o exercício, é necessário que seja levado uma garrafa de água, acompanhada de tigela, para fazer com que o animal de hidrate antes, durante e depois do treino, evitar horários mais quentes do dia  (entre 10h e 16h), estar atento ao comportamento do pet durante a corrida para não ultrapassar os limites e também compreender o porte do cão, os que possuem em suas características o peito grande, pernas longas, corpo esguio e aerodinâmico, como cães das raças Border Collie, são mais aptos às corridas, já raças com o focinho achatado e pequenas, precisarão de adaptações.

Fonte: A.I., adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VETERINÁRIA COMENTA A IMPORTÂNCIA DE DETECTAR E TRATAR DOENÇAS CARDÍACAS

SÉRIE DO ANIMAL PLANET ACOMPANHA ROTINA DE VETERINÁRIOS DO TEXAS