in

Férias de verão exigem cuidados redobrados com animais de companhia

Altas temperaturas podem ser extremamente prejudiciais aos pets

Altas temperaturas podem ser extremamente prejudiciais aos pets

Momento muito esperado pelos brasileiros, as férias de verão representam um período de viagens e descalso, o que, para muitos, inclui os pets. Pensando nisso, a Médica-Veterinária e coordenadora de Comunicação Científica da Royal Canin Brasil, a Dra. Priscila Rizelo, elaborou uma lista de pontos que os tutores devem estar atento para ofertar segurança e saúde aos pets.

“Sabemos que durante o verão é comum que as pessoas estejam mais ativas para fazer determinados passeios na companhia da família e dos pets, porém, além do animal passar por um check-up veterinário, é importante que os tutores estejam atentos às exigências regulamentares para transportes terrestres e aéreos, e que o local escolhido não possua nenhuma espécie de parasita ou que o pet esteja protegido contra eles,” explica a profissional.

Entre os pontos destacados por ela, buscar não alterar a rotina do animal (horários de alimentação, passeios e brincadeiras, por exemplo) é imprescindível, assim como se certificar dos cuidados especiais com alguns tipos de parasitas, como se for para uma região de praia, por exemplo.

Como a alta temperatura desse período pode ser muito prejudicial aos animais de companhia, Priscila pontua que é importante manter água limpa e fresca à disposição do animal em todos os ambientes e ficar atento ao piso quente, que pode queimar as patas e causar sofrimento. “Também atente ao calor que ele sente quando exposto ao sol, principalmente os gatos e cães de pelos longos e braquicefálicos, de focinhos achatados, como: Pug, Bulldog Inglês, Bulldog Francês, Boston Terrier, Pequinês, Boxer, Dogue de Bordeaux, Shih Tzu, Boston Terrier e Boxer”, completa.

“Busque mantê-los em locais frescos, com sombra e vento para ajudar a controlar a temperatura corporal. Nessa época do ano, os pets tendem a preferir deitar-se em superfícies frias ao invés das caminhas de tecido mais quentes, porém as opções devem estar sempre disponíveis para escolha deles”, ressalta a médica-veterinária.

Já ao que se refere a alimentação, a coordenadora explica que, se bem escolhidos, os alimentos ajudam a manter os pets hidratados. “Os alimentos úmidos possuem alto teor de água em sua composição e, por isso, aumentam a quantidade de água ingerida pelos pets. Incluir alimentos úmidos na rotina de alimentação dos pets, junto com o alimento seco, é conhecido como mix-feeding ou alimentação combinada. Podem ser oferecidos de forma única em um comedouro separado da alimentação seca, preferido pelos gatos, e/ou combinados com alimentos secos como é muito bem aceito pelos cães”, finaliza.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Equilíbrio realizará palestra sobre constipação em felinos

Transportadora aérea lança campanha contra tráfico de animais selvagens