in

Dietas para gatos senis devem levar em consideração alterações no organismo

Animais tendem a apresentar redução na capacidade de digerir e absorver nutrientes

Animais tendem a apresentar redução na capacidade de digerir e absorver nutrientes

Imprescindível para ofertar qualidade de vida aos animais de companhia, a alimentação é um tópico que precisa ser reavaliado a cada fase, principalmente na senil. Tendo isso em mente, a PremieRpet listou os principais pontos de atenção que os tutores precisam se atentar com a alimentação e o manejo alimentar de gatos em idade avançada.

Segundo a empresa, “é preciso redobrar a atenção quando eles se tornam idosos, aproximadamente aos 12 anos. Nessa fase, os gatos costumam apresentar alterações no organismo, principalmente em relação à alimentação”.

Entre as mudanças apresentadas pelos animais, a redução na capacidade de digerir e absorver nutrientes se destaca. “O gato idoso precisa de um alimento específico de alta qualidade, que contenha fontes de proteínas de alto valor biológico, com alta concentração de aminoácidos essenciais e que sejam de fácil digestão. Além disso, é importante que o alimento contenha fontes de gorduras saudáveis para promover energia”, explica a PremieRpet.

Segundo um dos profissionais da empresa, o médico-veterinário e supervisor de capacitação técnico-científica, Flavio Silva, o animal em idade avançada também tem tendência a perder peso, por isso adotar um alimento Super Premium se faz necessário, já que irá contribuir para uma boa absorção e melhor aproveitamento dos nutrientes.

 “Uma alimentação específica, voltada a esta fase da vida e que leve em conta essas necessidades especiais é um cuidado preventivo de saúde, que colabora para a promoção do bem-estar, longevidade e qualidade de vida dos felinos”, afirma o médico-veterinário.

Nesta fase, como também pontua a empresa, os tutores devem dar uma atenção especial para os animais com apetite seletivo, sintoma que pode inclusive indicar a presença de alguma enfermidade, como a doença renal crônica, que tende a deixar o gato com náuseas, desestimulando a alimentação. Caso seja notado algum desses sinais, solicitar atendimento especializado é indicado.

Outra questão muito importante é o paladar exigente, característico dos gatos. Contudo, a PremieRpet conta que, em alguns casos, isso pode se acentuar e causar perda de peso. “Se o gato estiver saudável e, ainda assim, rejeitar alimentos, uma alternativa é acrescentar alimento úmido ou mesmo umedecer o alimento seco com água morna. Isso deixará o alimento mais macio, com mais aroma e, portanto, menos desconfortável para a dentição do idoso”, indica.

Referente à perda de peso, Silva ressalta que é importante pesá-los e avaliar seus escore de condição corporal regularmente, a fim de se antecipar na detecção de um eventual problema e na busca pelo diagnóstico.

“Essa recomendação é importante para que pequenas mudanças no comportamento e padrão alimentar possam ser detectadas rapidamente e, se necessário, providenciados cuidados especiais”, conclui o profissional.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Purina Brasil amplia mercado e passa a exportar aos EUA, Europa, Rússia e China

WVA destaca papel de médicos-veterinários no combate às alterações climáticas