in

Veterinário comenta mito de que felinos não precisam de visitas periódicas à clínica

Esses e outros mitos – e verdades – são comentados por gerente de Produtos Pets da MSD

De acordo com dados de uma pesquisa da Comissão de Animais de Companhia (Comac), mais da metade de domicílios brasileiros têm animais, sendo 21% deles com gatos, que têm ganhado espaço nos lares brasileiros. No entanto, muita gente ainda acredita que os felinos, por serem mais independentes, precisam de menos atenção que os cães. Por isso, o médico-veterinário e gerente de Produtos da Unidade de Negócios Pet da MSD Saúde Animal, Ahmed Addali, separou cinco fakes e fatos sobre cuidados preventivos da saúde desse pet.

“Um exemplo é o cuidado com pulgas e carrapatos. Como o felino é um animal mais caseiro, muitos tutores acreditam que não precisam utilizar medicamentos para combater a infestação desses parasitas, o que é muito importante para garantir saúde ao bicho”, explica Ahmed.

Entre mitos, uma das informações verdadeiras é que castrar evita doenças e ajuda no controle da natalidade dos gatos (Foto: reprodução)

Gatos precisam de produtos que combatam pulgas e carrapatos. VERDADE. Como exemplificado pelo médico-veterinário, pulgas e carrapatos atacam cachorros e também gatos. Isso porque esses parasitas convivem principalmente dentro do lar, por isso, os felinos também correm risco de serem infectados, já que os próprios tutores podem trazer esses bichinhos para dentro de casa.  “Você sabia que, quando surge uma pulga ou carrapato no gato, significa que 95% desses insetos estão morando na casa? Por isso, para uma proteção completa, é essencial que, além da limpeza do local em que o animal vive, o tutor utilize um produto de longa ação para poder cortar o ciclo de vida desses parasitas e conseguir evitar futuras proliferações”, explica Ahmed. Outro ponto importante destacado pelo profissional é que os felinos possuem dificuldade na utilização de medicamento em comprimidos e, atualmente, existe no mercado a aplicação transdermal, que facilita a administração e garante proteção para o ambiente e a família.

Gatos gostam de leite e são sujos. MITO. Gatos não precisam de nada mais que água fresca e ração específica para a espécie. Leite só em desenho animado, visto que o alimento pode causar diarreia a alguns deles. Com relação à higiene, os animais possuem a sua própria forma de se limpar e, por isso, não necessitam de grande frequência de banhos pois costumam se limpar com a língua, e isso não quer dizer que eles são sujos. No entanto, outro ponto importante na higiene, é que a caixa de areia seja mantida limpa para o felino fazer as suas necessidades.

Gatos não precisam de lazer e diversão. MITO. É claro que cada gato possui sua personalidade. Alguns são calmos e outros mais “elétricos”, no entanto, todos eles precisam de entretenimento. Quando esses pets não possuem brinquedos, acessórios e espaço, podem arranhar móveis, por exemplo, já que têm a necessidade de lixar as suas unhas. Por isso a dica é: aposte em arranhadores, além de outros produtos para ocupar o tempo do animal.

Castrar evita doenças e ajuda no controle da natalidade pet. VERDADE. Essa iniciativa pode trazer inúmeras vantagens à vida de um animal. Além de trazer mudanças no comportamento do gato, como deixá-lo mais tranquilo, a castração diminui a possibilidade de o felino desenvolver doenças, como o câncer. Além disso, é importante frisar que essa atitude combate a procriação inesperada e, com isso, ameniza o abandono.

Gatos não precisam de ida periódica ao médico-veterinário. MITO. Não podemos esquecer que consultas preventivas também são importantes para os gatos. “Esses pets necessitam de visitas de rotina ao veterinário para avaliação da saúde e orientação sobre prevenção de doenças, uso de medicamentos, alimentação e comportamento, como assim como os humanos. A ida periódica à clínica veterinária pode proporcionar uma melhor qualidade de vida aos felinos”, finaliza o médico-veterinário.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Discussão: A cor dos pelos do gato influencia em seu comportamento?

Médicas-veterinárias de felinos explicam acometimento por Síndrome de Pandora

Brasil: 90% dos casos de leishmaniose visceral canina da América do Sul ocorrem por aqui

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Brasil: 90% dos casos de leishmaniose visceral canina da América do Sul ocorrem por aqui

Animal Planet exibe 2ª temporada de “O Aquário” e conscientiza público sobre preservação