in

Instituto Gremar resgata pinguim-de-magalhães na praia de Itararé, em Bertioga (SP)

O instituto foi acionado pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos, na quinta-feira (09)

Em ação pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), o Instituto Gremar recebeu um acionamento para resgate de um pinguim na praia de Itararé, em Bertioga (SP), na quinta-feira (09). 

A equipe imediatamente se deslocou até o local e observou que se tratava de um pinguim-de-magalhães (Spheniscus magellanicus) jovem, porém debilitado. A ave foi então encaminhada para o Centro de Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos, no Guarujá (SP), onde passou por atendimento veterinário. 

No exame clínico de entrada, foi possível observar que o animal apresentava a chamada “síndrome do pinguim encalhado”, cujo os sintomas são desidratação, hipotermia, hipoglicemia e caquexia. 

pinguim-de-magalhães
Durante o inverno do hemisfério sul, os pinguins-de-magalhães migram de suas colônias reprodutivas do sul da Argentina, Patagônia, Chile e Ilhas Malvinas até o litoral brasileiro, em busca de alimento (Foto: Reprodução)

O Instituto ressalta que, durante o inverno do hemisfério sul, os pinguins-de-magalhães migram de suas colônias reprodutivas no sul da Argentina, Patagônia, Chile e Ilhas Malvinas até o litoral brasileiro, em busca de alimento. 

Nessa jornada, é comum que alguns indivíduos não suportem a longa viagem, especialmente os jovens, que estão realizando a sua primeira migração e são mais “inexperientes” – o que pode resultar em encalhes deste tipo. Além de outros fatores naturais, como doenças e predação, também há os causados pela ação humana (antrópicos), como interação com resíduos sólidos, interação com petrechos de pesca e colisões com embarcações. 

No momento, o animal segue em tratamento com mais dois pinguins que também encalharam nas últimas semanas. A equipe do Instituto Gremar está trabalhando incessantemente para que todos possam ser reabilitados e soltos. 

O que é Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos? 

O PMP-BS é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. 

O projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. 

O projeto é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. O Gremar monitora o Trecho 9, compreendido entre São Vicente e Bertioga. 

Para acionar o serviço de resgate de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados ou mortos, entre em contato pelos telefones 0800 642 3341 ou (13) 99711-4120. 

Fonte: ANDA, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Alguns comportamentos felinos são considerados formas de comunicação com o tutor

CFMV homologa emissão de títulos de especialista em animais selvagens e em endocrinologia

Instituto de Estudos Avançados da USP lança livro sobre comunidades e famílias multiespécies

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

embalagens

Profissionais comentam sobre tecnologia por trás das embalagens de pet food

gato

Royal Canin apresenta campanha #MeuGatoNoVet pelo quarto ano consecutivo