in

INTERAÇÃO DE BEBÊS COM PETS AJUDA NO DESENVOLVIMENTO DO AFETO

Recém-nascidos podem conviver com animais com alguns cuidados

Recém-nascidos podem conviver com animais com alguns cuidados

As grávidas que possuem um animal de estimação aguardam, ansiosamente, pela chegada do bebê em si e, também, com a curiosidade em saber como seu pet vai reagir a esse novo membro da família. Afinal, como saber a reação de cada um?

Para o pediatra do Plunes Centro Médico, Rodrigo Apolinário, a interação pode acontecer desde o início, mas com prudência. “Assim como o contato com várias pessoas não é recomendado nos primeiros dias, a mesma regra deve ser adotada com os pets. O animal pode interagir, mas é melhor evitar lambidas, dormir junto ou ficar constantemente no ambiente onde o bebê dorme”, explica.

O convívio com animais de estimação é saudável para os bebês e crianças, pois contribui para o desenvolvimento neurológico, do afeto e da comunicação não verbal, uma vez que é preciso entender a necessidade dos pets de uma forma diferente. Um estudo realizado pelo jornal científico Pediatrics descobriu que o convívio também contribui para a imunidade ao analisar 397 bebês que viviam em casas com pets. A pesquisa descobriu que 44% dos bebês tinham menor probabilidade de ter infecções no ouvido e 29% foram menos propensos a tratamentos com antibióticos em comparação aos bebês em lares sem animais de estimação.

Uma preocupação presente dos familiares é o desenvolvimento de alergias já nos primeiros dias de vida pelo contato com os animais. Para Apolinário, a preocupação é válida, especialmente, quando os pais, ou um deles, têm alergia. “Normalmente, as alergias não acontecem de imediato, elas demoram um pouco para aparecer. No caso de pais com algum tipo de alergia, a probabilidade de o bebê também ter aumenta, mas é um processo que requer acompanhamento. Recomendo uma conversa com o pediatra explicando sobre a alergia e o monitoramento do bebê para verificar se é uma característica que foi herdada”, detalha.

Com relação à higiene da casa, a recomendação é a limpeza constante, de preferência com produtos neutros e utilizando aspirador no lugar da vassoura. “O aspirador retira de maneira mais efetiva a poeira e pelos e deve ser passado, no mínimo, três vezes na semana”, finaliza.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

REPRODUÇÃO

CÃES E GATOS HEPATOPATAS NECESSITAM DE DIETAS ESPECÍFICAS

REPRODUÇÃO

AÇÃO INSPIRADA POR VIRA-LATA DE COR CARAMELO MARCA UNIÃO DE EMPRESAS