in

Já está valendo: nova lei permite entrada de cachorros na praia de Santos (SP)

Cidade é a primeira do Estado a liberar a circulação dos animais na faixa de areia

Desde o dia 1º de janeiro, entrou em vigor a lei que permite a circulação de cachorros na praia de Santos (SP). O município é a primeiro do Estado de São Paulo a liberar a entrada dos animais em trechos da praia.

O prefeito de Santos, Rogério Santos, destacou a imposição de algumas regras que devem ser respeitadas caso os santistas queiram levar seus cães à faixa de areia, com local e horários específicos para os passeios.

A circulação dos animais na praia está restrita ao trecho da orla do bairro José Menino, entre o submarino e o posto 1. A prática pode ocorrer das 6h às 9h e das 16h às 19h, todos os dias.

O tutor, que deverá ser uma pessoa maior de idade, terá que portar carteira de vacinação do cão sempre que o levar ao local. Além disso, a Prefeitura de Santos ressalta que é obrigatório recolher as fezes do animal.

Tutor terá que portar carteira de vacinação do cão sempre que o levar ao local (Foto: reprodução)

Raças específicas de cachorros tem mais restrições que outras. Segundo comunicado da Prefeitura, Mastim Napolitano, Pitbull, Rottweiller, American Stafforshire Terrier e raças derivadas são obrigadas a usar coleira, guia curta de condução, enforcador e focinheira.

A Lei Complementar n° 1.140, que permite a circulação dos cachorros na praia, foi aprovada pela Câmara Municipal em 19 de outubro de 2020. O prefeito Rogério Santos sancionou e promulgou o projeto em novembro do ano passado, na presença de autoridades e integrantes do Movimento Vai ter Cachorro na Praia.

“O turismo ‘pet friendly’ tem crescido demais. Recentemente uma pesquisa do Google disse que houve aumento de 238% na busca por locais e hotéis ‘pet friendly’”, disse uma das representantes do movimento, Patrícia Camargo, quando o projeto foi promulgado.

A Prefeitura de Santos informou que uma pesquisa será feita nos seis primeiros meses de liberação dos cães à praia. Ela irá acompanhar a saúde dos animais, a qualidade da areia no local permitido e nos que não são permitidos e fará um monitoramento da água do mar.

“Será a primeira cidade que fará uma pesquisa de fato sobre toda divergência que existe quanto a relação do pet estar na praia ou não”, afirmou o prefeito Rogério Santos.

A coleta e análise da qualidade sanitária da areia da área demarcada será feita mensalmente e o resultado divulgado no site oficial da Prefeitura e publicado no Diário Oficial do município.

Fonte: CNN Brasil, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

UFMG divulga edital para Programa de Residência em Medicina Veterinária 2022

Veterinárias lançam livro que aborda terapêuticas em animais domésticos

Instituto Mineiro de Agropecuária oferece vagas para veterinários e engenheiros agrônomos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

direção hospital

Grupo Pet Care apresenta novos membros da diretoria do laboratório veterinário TECSA

Veterinárias comentam critérios a serem seguidos em reprodução de animais