in

JOGO SOBRE COMPORTAMENTO AUXILIA O TUTOR E BENEFICIA OS GATOS

Profissional ensina como distribuir os recursos nas residências dos felinos

Profissional ensina como distribuir os recursos nas residências dos felinos

Eles possuem diversas peculiaridades, são conhecidos como territorialistas e de personalidade forte e estão presentes em muitas residências. Os personagens descritos são os felinos. Não é de hoje que o comportamento dos gatos vem sendo estudado. Pesquisas comprovam que um ambiente estruturado influencia, diretamente, na qualidade de vida dos animais. 

Para contribuir, ainda mais, com o bem-estar dos felinos, a médica-veterinária, pós doutorada em Clínica Médica Veterinária com enfoque em Comportamento Animal, sócia proprietária do Psicovet Centro de Comportamento e Bem-Estar Canino e Felino (São Paulo/SP), Daniela Ramos, criou o jogo “Transformando Residências em Territórios Felinos”. 

Segundo Daniela, o jogo foi criado com base em teoria gerada em pesquisas científicas de comportamento felino. Nesses estudos, vários autores e especialistas, no mundo, orientam sobre a necessidade de organizar melhor os recursos dos animais. Para transformar isso em uma pratica fácil aos profissionais que trabalham com comportamento e, também, aos tutores, a atividade foi idealizada. “Nesse jogo, devemos multiplicar os recursos água, comida, banheiro, arranhador, brinquedo, áreas para observar e descansar, entre outros. Descentralizar e setorizar sempre que possível. Seguindo essa lógica, distribuímos de uma forma mais apropriada os recursos dos gatos com o intuito de melhorar a qualidade e o bem estar deles na casa”, explica. 

De acordo com a profissional, os participantes praticam essa atividade em workshops, de forma descontraída e lúdica. “Criamos plantas de casas distintas, com necessidades e com grupos de gatos diferentes, de um modo dinâmico e prático ensinamos como distribuir no ambiente de maneira criteriosa e não aleatória os recursos básicos e fundamentais para o animal. Os critérios devem ser seguidos segundo a distribuição do felino no território dele e como ele se organiza”, afirma.   

A reportagem completa está disponível na edição nº 226 da C&G VF. Acesse já.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VETERINÁRIO MILITAR ASSEGURA QUALIDADE DE VIDA DOS CÃES E DAS TROPAS

VETERINÁRIOS AINDA DESCONHECEM A REAL CAUSA DA ENCEFALITE DO PUG