in

LIDAR COM DERMATOFITOSE EXIGE LIMPEZA CONTÍNUA E MINUCIOSA DO AMBIENTE

Ação impede a proliferação dos fungos responsáveis pela doença que acomete os pets

Ação impede a proliferação dos fungos responsáveis pela doença que acomete os pets

A dermatofitose é uma doença leve, mas quando acomete animais imunossuprimidos pode trazer consequências preocupantes. Para prevenir, a limpeza do ambiente é imprescindível.

Por ser considerada uma zoonose, ela necessita uma avalização cuidadosa, já que atinge gatos, cães e também pode infectar humanos apenas com o contato.

Segundo a médica-veterinária clínica geral e especializada em Anestesiologia, Lígia Santos Oliveira Castro, a dermatofitose o problema é a denominação para infecções fúngicas (micoses) causadas por dermatófitos. “É uma micose cutânea (afeta a camada superficial da epiderme) e pode ser causada por fungos dos seguintes gêneros: Microsporum, Trichophyton e Epidermophyton.

E como também pontua a profissional, os gatos podem ser portadores assintomáticos, apresentando o dermatófito como membro da flora fúngica da pele sem ter nenhum sinal de infecção, podendo, inclusive, eliminar o fungo de forma espontânea.

“A doença se desenvolve quando o fungo ultrapassa a barreira epidérmica e começa a utilizar a queratina presente nos pelos e unhas para se desenvolver. As formas que infectam os tecidos queratinizados são denominadas artroconídios e podem estar presente no ambiente, cama, sofá, colchão, o que favorece a transmissão”, explica ela.

Quer saber quais são os sinais e como tratar a doença? Leia a matéria completa na editoria Felinos da Revista C&G VF, clicando aqui.

REDAÇÃO C&G VF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PREMIERPET APOIA PROGRAMA ADOTE PETZ E ALIMENTA ANIMAIS DE ONGS

TERAPIA ASSISTIDA: FRONTLINE E ROYAL CANIN APOIAM CAMPANHA DO IBETAA