in

Marília (SP): Campanha alerta sobre exploração animal para venda ilegal de filhotes

Iniciativa da OnG Spaddes conta com o apoio do CRMV-SP e da Unimar

A OnG Spaddes, em parceria com o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP) e a Universidade de Marília (Unimar), lançou campanha de conscientização à exploração animal para venda ilegal de filhotes. A iniciativa foi idealizada após altos números de denúncias na região.

A campanha visa orientar a sociedade sobre a exploração de cadelas para fins comerciais, uma vez que há legislação que regulariza a prática, sendo permitida essa reprodução em canis regularizados junto ao CRMV e com profissionais médicos-veterinários qualificados para o acompanhamento da saúde das fêmeas.

“Nosso objetivo é levar conhecimento para as pessoas sobre os males que o excesso de prenhez causa nos animais, bem como conscientizar sobre as regras para essa prática. Para isso buscamos o apoio do CRMV-SP e da Unimar para tentar diminuir a incidência de casos na região”, explica o diretor da OnG Spaddes, Gabriel Fernando Francisco.

O vice-presidente do Conselho e coordenador do curso de Medicina Veterinária da Unimar, Fábio Manhoso, reforça que a prática ilegal é crime. “Muitas pessoas prejudicam os animais para fins comerciais, seja por falta de informação ou por má fé, entrando num caso ilícito. Então, nós temos que coibir e apoiar campanhas que conscientizem a população sobre como adquirir um animal de forma correta e saudável”.

Para levar informação à população, a campanha contará com a participação dos alunos dos cursos de Medicina Veterinária e Publicidade e Propaganda da Unimar (Foto: divulgação)

Bem-estar animal

É importante ficar atento às regras que garantem o bem-estar dos animais. “As cadelas no período de reprodução devem ser atendidas por médicos-veterinários, fazer pré-natal, receber alimentação diferenciada e ter sua fisiologia respeitada”, diz o médico-veterinário da OnG Spaddes, Ariadno Caires Turatti.

Por meio da campanha, busca-se diminuir a questão de óbitos, o que ocorre com frequência devido ao excesso de indução ao acasalamento, prenhez e partos distócicos, que provocam a morte da mãe e do filhote.

O uso de cadela para reprodução de forma desordenada e sem o devido cuidado com a saúde do animal pode ser caracterizado como crime de maus-tratos, conforme a Lei nº 9.605 (Lei de Crimes Ambientais), passível de prisão e multa.

Unindo forças

Para levar informação à população, a campanha contará com a participação dos alunos dos cursos de Medicina Veterinária e Publicidade e Propaganda da Unimar nas produções de conteúdos. “Essas práticas desenvolvem as habilidades profissionais e ajudam a integrá-los com trabalhos sociais”, enfatiza a coordenadora do curso de Publicidade e Propaganda, Débora Massarollo Ottoboni.

Os materiais educativos serão distribuídos aos alunos dos cursos da Unimar e entregues à população em geral em pontos estratégicos de Marília. Também haverá divulgação à imprensa local, redes sociais e faixas orientativas pelo município.  

Fonte: CRMV-SP, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Grupo cria primeira associação em prol da saúde mental de médicos-veterinários

CRMV-SP apoia criação do Conselho Médico-veterinário Empreendedor de Marília (SP)

Mesa-redonda: CRMV-PR realiza evento on-line e gratuito sobre ética animal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

outubro rosa

Médica-veterinária conta história de luta e superação contra o câncer de mama

professor Medicina Veterinária

Dia do Professor: desafios, valorização e ética são comentados por docentes de Veterinária