in

Médico-veterinário sinaliza alguns cuidados a serem tomados com os pets no verão

A época mais quente do ano representa alguns perigos à saúde dos animais

Sair para caminhar ou até aproveitar uma piscina com os pets, são algumas atividades divertidas comuns do verão. Entretanto, a chegada da época mais quente do ano também requer alguns cuidados especiais com a saúde dos animais, já que é comum nesse período uma proliferação maior de pulgas e carrapatos, bem como, o aumento de casos por leishmaniose visceral e ocorrências de otites, segundo  Marcio Barboza, médico-veterinário e gerente técnico da Merck Sharp & Dohme (MSD) Saúde Animal.

Sinais a serem observados 

O especialista exemplificou alguns sinais que devem ser considerados, entre eles, ver o cão balançar a cabeça frequentemente, coçar os ouvidos e ver a presença de secreção com odor desagradável nos mesmos, pode indicar otite, pois no verão é mais comum que o animal tenha mais contato com a água, deixando os ouvidos mais úmidos e, por isso, mais propensos ao problema.

É importante proteger os ouvidos do animal antes e depois de qualquer atividade aquática. Após o banho, por exemplo, é preciso secar bem as orelhas do pet. Se houver algum sinal de inflamação, o tutor deve levar o animal ao veterinário, para que seja feito uma avaliação.

Vale enfatizar que, em brincadeiras com água, é necessário que o tutor tenha muito cuidado após as atividades, secando bem todos os pelos, a fim de evitar problemas na pele como dermatites e infecções provocados pela umidade.

Verão
Muita atenção na hora de secar os pelos dos animais, a fim de evitar doenças na pele como dermatites e infecções (Foto: reprodução)

Pulgas e carrapatos

O médico-veterinário alerta que, apesar do animal não sair de casa ou até mesmo não conviver com outros animais, não anula o fato do pet ser vítima desses parasitas. Muitos deles podem ser levados para dentro das casas através das roupas e calçados dos próprios cuidadores.

Desta maneira, o melhor caminho é prevenção, “o tutor deve apostar em produtos que possuam início de ação rápido associado a uma ação duradoura, como o Fluralaner, protegendo assim o animal e o ambiente, onde encontramos 95% das pulgas e dos carrapatos”, explicou Barboza.

Leishmaniose visceral: perigo para toda a família

Nas Américas, cerca de 96% dos casos da doença estão concentrados no Brasil. Trata-se de uma doença grave e que não possui cura, podendo acometer tanto cães quanto seres humanos. “Para proteger os cães e a família, é muito importante o uso da coleira que, após ser colocada no pescoço do cão, começa a liberar seu princípio ativo, a Deltametrina protege o animal da picada do mosquito palha, o propagador dessa doença”, explica o veterinário.

Além disso, o tutor precisa tomar alguns cuidados como manter o local do pet limpo, evitando acúmulo de matéria orgânica que pode servir de criadouro para o mosquito e usar telas nas portas e janelas. Tudo isso é importante para manter o mosquito-palha longe do animal.

Calendário de vacinação

A vacinação é uma das principais formas de prevenção de muitas doenças, não só no verão, como durante o ano todo. Mas, o especialista explica que “cada animal é único e a vacinação deve ser feita de acordo com seu estilo de vida”.

Vale ressaltar que, todos os cuidados são importantes e necessários para a saúde dos pets. O tutor deve estar atento às temperaturas dos locais onde o pet está e deve evitar deixá-los em ambientes muito quentes, bem como, disponibilizar água fresca constantemente e disponibilizar-se a levar o animal regularmente ao médico-veterinário para que seja feito um acompanhamento preventivo.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Vet Show, da PremieRpet, proporciona noite de lembranças e diversão a veterinários

Falta de políticas públicas contribui para número de animais abandonados no Brasil

Câncer de pele em pets: como prevenir, tratar e saber a hora certa para a eutanásia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proteção de dados

Sistema CFMV/CRMVs recebe atualização e garante proteção de dados dos profissionais

natal

Royal Canin reforça: animais de estimação não são presentes de Natal