in

Minas Gerais constata aumento nas denúncias de maus-tratos

Levantamento foi realizado pela Polícia Civil do Estado

Levantamento foi realizado pela Polícia Civil do Estado

Atípico de diversas formas, o ano de 2020 não só apresentou uma crescente na adoção de pets, mas também em números de denúncias de maus-tratos, como mostra os dados da Polícia Civil de Minas Gerais. Estado constatou um aumento de 37% das ocorrências.

Como explica a Polícia Civil, as ocorrências de maus-tratos, atendimentos a denúncias de abandono e rinhas, de janeiro a 10 de novembro de 2020 superam em 2% todo o período registrado no ano anterior. Com isso, a média é de seis fatos relativos a esses crimes por dia, contra cinco em 2019. Num panorama maior, as denúncias de maus-tratos cresceram 37% no período, passando de 364 para 499.

É importante ressaltar que Minas Gerais é um dos poucos Estados da federação que regulamentou por lei própria (Lei nº 22.231, de 20 de julho de 2016) que o abandono de animais pode ser considerado maus-tratos. A ação, pune com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e da proibição de guarda.

Referente às consequências, o abandono tende a agravar a saúde dos animais, ainda mais na pandemia, período do qual os pets se acostumaram com a presença dos tutores na maior parte do tempo.  “Estamos vivendo uma situação diferente com a pandemia. As pessoas estão passando mais tempo em casa com os animais e eles se adaptam a isso. Vira uma nova rotina para eles. Com as viagens de fim de ano e a separação dos animais de suas famílias, por exemplo, o sofrimento acaba sendo maior”, explica o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-MG) Bruno Divino Rocha.

Fonte: Estado de Minas, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segundo pesquisa, tutela de pets no Brasil é 75% feminina

Onçafari comprova eficiência na reintrodução de onças-pintadas