in

MULTIDÕES E ROJÕES PODEM COMPROMETER BEM-ESTAR ANIMAL NA COPA DO MUNDO

CRMV-SP aponta dicas para manter o pet confortável durante as comemorações

CRMV-SP aponta dicas para manter o pet confortável durante as comemorações

As festividades durante a Copa podem ser um momento de alegria para muitos, mas é preciso atenção. Assim como para os humanos, os pets também podem sofrer com os excessos. A comemoração não devecomprometer o bem-estar do animal.

Pensando nisso, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP, São Paulo/SP) destacou alguns pontos importante para serem observados neste período. Alguns animais não estão habituados a aglomerações e podem estranhar se os tutores receberem muitas visitas ou, até mesmo, os levarem a espaços com muitas pessoas. A movimentação e o barulho poderão afetar o pet.

Outra atenção importante para esta questão é para os animais de pequeno porte e filhotes, já que correm o risco, até mesmo, de serem pisoteados, como destaca o médico-veterinário e presidente da Comissão Técnica de Clínicos de Pequenos Animais, do CRMV-SP, Rodrigo Soares Mainardi: “Quando há aglomeração de pessoas, corre-se esse risco, o que pode ocasionar fraturas de patas, de costelas ou de coluna, por exemplo”.

O mesmo cuidado vale para o excesso de barulho. A televisão muito alta e os fogos de artifício podem ser fortes aliados para acabarem com a “paz” dos pets durante as festividade. Mainardi ressalta que é importante evitar a exposição, principalmente, aos pets mais sensíveis. “Alguns animais chegam a passar mal com o barulho, podendo apresentar febre, apatia e até vômito ou diarreia, desencadeados por fatores emocionais”, explica. 

dogcopa

Tamanho e o peso da fantasia devem serproporcionais ao porte do animal (Foto: reprodução)

O acesso aos petiscos também deve ser evitado, já que é comum que, por descuido, o tutor acabe deixando algum alimento próximo do animal, mas o consumo pode ser perigoso para a saúde do pet. “Se o tutor observar algum tipo de distúrbio, o animal deverá ser acompanhado por um médico-veterinário e mantido em observação”, salienta o médico-veterinário presidente da Comissão Técnica de Nutrição Animal, do CRMV-SP, Yves Miceli de Carvalho.

Este pode ser um bom período para hospedar o pet em um hotel para que ele não sofra com os excessos das festividades, mas, caso isso não seja possível, a recomendação é evitar que ele seja expostos as situações que possam prejudicar seu bem-estar.

E não para por aí: a atenção com o excesso vale, até mesmo, para a fofura. As roupinhas e adornos precisam respeitar o biótipo do animal para que não atrapalhe na mobilidade e no conforto. “Os tutores devem ter um cuidado especial com tintas, purpurinas e maquiagens que não são de uso veterinário, pois podem causar graves dermatites e reações alérgicas sérias” completa Mainardi.

Fonte: CRMV-SP, adaptado pela equipe Cães&Gatos VETFOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAÚDE DE PASTOR SUÍÇO PODE LEVAR CARTÃO VERMELHO POR MUTAÇÃO DE GENE

PET SOUTH AMERICA TERÁ SIMULAÇÃO DE UM HOSPITAL VETERINÁRIO NESTA EDIÇÃO