in

MUSEU DE ANATOMIA VETERINÁRIA, DA USP, DIRECIONA ESTUDANTES PARA O CAMINHO DA MEDICINA VETERINÁRIA

O enfoque educativo e explicativo do local atua na promoção da profissão

O enfoque educativo e explicativo do local atua na promoção da profissão

Cláudia Guimarães, da redação
[email protected]

Peças biológicas, exposições e assuntos ligados à Medicina Veterinária compõem o ambiente que pode influenciar na escolha por uma graduação. Trata-se do Museu de Anatomia Veterinária (MAV), da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ), da Universidade de São Paulo (USP, São Paulo/SP).

O local possui monitorias educativas, cujo atendimento pedagógico faz parte do Programa Educativo do MAV, sendo a Medicina Veterinária um dos principais temas de enfoque do museu.

De acordo com o chefe técnico do local, Maurício Candido da Silva, os debates levantados, durante o conhecimento do local, permitem aos visitantes uma visão mais ampla e aprofundada dos campos de atuação e mercado de trabalho do setor pet. “A monitoria é exercida por alunos, a maioria de Medicina Veterinária da USP, que incluem em suas apresentações no museu relatos de vivência na graduação. Isso auxilia os estudantes visitantes na escolha de uma profissão”, declara.

Essa troca de informações também favorece os alunos da universidade. Segundo Silva, eles adquirem grande experiência com elementos da anatomia macroscópica de animais. “A necessidade de explicar o assunto para quem não é da área exige grande domínio do assunto e técnicas específicas de comunicação”, conta o profissional que ainda destaca o fato de o estágio oferecer aos futuros médicos-veterinários a oportunidade do contato com o público em geral, a partir da relação de extensão universitária exercida pelo museu. “Essa experiência possibilita, assim, uma formação cidadã mais completa aos alunos, inserindo o aprendizado especializado da Medicina Veterinária nas relações sociais, enxergando com maior clareza o seu papel de atuação na sociedade”, garante.

O MAV possui mais de mil exemplares em exposição e todo o acervo está organizado e apresentado dentro de um roteiro expositivo. Nele, o enfoque educativo e explicativo atua na preservação e promoção da Medicina Veterinária.

O bom estado de conservação também é um dos principais pontos do MAV, com destaque para o esqueleto de uma Orca, que foi restaurado em janeiro deste ano. Após essa intervenção, realizada por alunos de diferentes áreas de ensino da USP, o exemplar da baleia tornou-se o mais completo e em exposição existente no Brasil.

Além do esqueleto da Orca, existem as ossadas de rinoceronte, elefante, diferentes raças de cães e gatos, entre outros animais. “Muitas peças estão no museu como resultado de pesquisas realizadas na FMVZ e que contam com aspectos interessantes da história da Medicina Veterinária”, menciona Silva.

Segundo o profissional, o espaço é hoje um dos mais importantes do País e recebeu uma média de mais de sete mil e 600 pessoas nos últimos anos. Os grupos escolares correspondem a cerca de 80% do total de visitantes, a maioria deles está cursando o ensino médio, às vésperas de escolher uma profissão. Os interessados podem acessar o sitedo Museu de Anatomia Veterinária da USP e ter informações sobre horários e dias de visitação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EXECUTIVO DE COMUNICAÇÃO DA ELANCO VISITA SEDE DA CIASULLI EDITORES

CRMV ALERTA PROFISSIONAIS DA ÁREA QUANTO AO DESCONHECIMENTO DO CÓDIGO DE ÉTICA