in

NOS EUA, HOMEM PERDE MEMBROS POR CONTA DE UMA INFECÇÃO CANINA

No entanto, o amante de cães afirma: “Sempre amarei cachorros”

No entanto, o amante de cães afirma: “Sempre amarei cachorros”

Um homem de 48 anos de Wisconsin, nos Estados Unidos, perdeu as mãos e as pernas depois de contrair uma infecção rara relacionada a cães. Contudo, ele afirmou que o incidente não irá afastá-lo de animais. 

“Não consigo parar de gostar de cachorros só porque isso aconteceu. Sempre os amarei”, disse Greg Manteufel em entrevista à rede CNN. Quando o rapaz chegou ao Hospital Froedtert, em junho deste ano, partes de seu rosto, tórax e braços estavam mudando de cor. 

Os médicos diagnosticaram como uma infecção na corrente sanguínea resultante de Capnocytophaga canimorsus, bactéria comumente encontrada na boca de gatos e cães. Ela pode ser transmitida por meio picadas ou lambidas e, em casos raros, pode resultar em complicações sérias, incluindo sepse (complicação fatal) e rápida coagulação sanguínea. 

A infecção de Manteufel desapareceu rapidamente, mas resultou em uma circulação tão ruim que ele desenvolveu gangrena (morte de um tecido), exigindo amputações dos membros. Segundo a médica Silvia Munoz-Price, não está claro os motivos pelos quais o homem desenvolveu as complicações, visto que ele tinha o organismo saudável.  

A esposa dele declarou, ao jornal Washington Post, que Manteufel, amante de cachorros, tinha ficado perto de vários cães com frequência naquela época, incluindo o próprio pit bull de 8 anos do casal. Por isso, os médicos acreditam que ele contraiu a doença por conta de um animal dessa espécie.  

Apesar deste caso, a médica afirmou que as pessoas não precisam se assustar com o caso, pois foi uma situação rara. “Muitas pessoas têm cães e a maioria de nós nunca terá problemas com infecções relacionadas aos animais de estimação”, atestou.   

Fonte: Galileu, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BICAMPEÃ DO PRÊMIO WALTHAM VISITA O CENTRO DE PESQUISA NA INGLATERRA

CÃES DE TUTORES PERMISSIVOS TÊM MAIOR TENDÊNCIA PARA FRUSTRAÇÃO